terça-feira, 21 de março de 2017

Fase oferece pós-graduação em Nutrição Clínica Funcional, Ortomolecular e Fitoterapia

Com o objetivo de capacitar profissionais para que possam atuar na prática clínica com conhecimentos atualizados em nutrição funcional e ortomolecular e adequados às demandas cada vez mais exigentes do mercado, em abril, a Faculdade Arthur Sá Earp Neto (FMP/Fase) dará início ao curso de pós-graduação em Nutrição Clínica Funcional, Ortomolecular e Fitoterapia.

 “O corpo docente da pós-graduação da FMP/Fase é altamente qualificado, com profissionais atuantes nas mais diversas áreas da nutrição. Essa pós-graduação capacita o nutricionista a reconhecer e instituir o diagnóstico e o tratamento nutricional de acordo com as necessidades individuais de cada paciente, com base nos avanços técnicos científicos dos princípios da nutrição funcional, ortomolecular e na prescrição de fitoterápicos, visando a promoção, a manutenção e a recuperação da saúde” explica a Mestre Cíntia Azara, coordenadora do curso de Pós-graduação da FMP/Fase.

A segunda turma do curso vai contar com maior carga horária de prática de atendimento nutricional, além da reformulação da grade que inclui o conteúdo de nutrição ortomolecular. A previsão é que as aulas tenham início em abril deste ano. Outras informações sobre o curso podem ser obtidas no site: www.fmpfase.edu.br, através do telefone (24) 2244-6471 ou por e-mail: posgraduacao@fmpfase.edu.br.


“O uso de plantas medicinais é uma prática milenar em saúde que veio crescendo e atualmente ocupa espaço inclusive na saúde pública do País. O reconhecimento da fitoterapia como prática terapêutica segundo as diretrizes das Políticas Nacionais de Práticas Integrativas e Complementares (PNPIC) e de Plantas Medicinais e Fitoterápicos (PNPMF) despertou o interesse de diversos profissionais em incorporar conhecimentos que fundamentem essa prática e possa auxiliar seus pacientes no dia a dia” finaliza.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Departamento de Comunicação Faculdade Arthur Sá Earp Neto e Faculdade de Medicina de Petrópolis