segunda-feira, 30 de outubro de 2017

Tuberculose é tema de debates na Semana Científica da FMP/Fase


A Faculdade Arthur Sá Earp Neto (FMP/Fase) promove a sua 23ª Semana Científica até a próxima sexta-feira (27). O evento coloca em debate importantes temas como tuberculose, obesidade, limites do atleta, saúde mental do estudante e terapia celular. Na manhã desta quarta-feira (25), a mesa redonda "O cenário da tuberculose e seus desafios atuais" apresentou o levantamento da Fiocruz que alerta sobre o aumento no número de casos da doença no Rio de Janeiro, nos últimos anos. Foram 99 casos por cem mil habitantes, na cidade, em 2016. A taxa é três vezes maior do que a média nacional.

O debate foi conduzido pelo pneumologista Marcus Conde, da FMP/Fase, que coordena o projeto "Respira Petrópolis" há três anos, com um protocolo padronizado de atendimento no SUS. O trabalho foi comentado também na palestra "Os números da TB no mundo, no Brasil e em Petrópolis", com José Henrique Castrioto, da FMP/Fase, enquanto "O tratamento atual da TB e seus resultados no Brasil" foi abordado por Marcelo Fouad Rabahi, da Universidade de Goiás.

De acordo com o Ministério da Saúde, a incidência de tuberculose é maior nos presídios. A marca era de 932 infectados por cem mil, em 2015. O número sobe nas celas do Rio: com 1.500 casos por cem mil, no período. O problema também foi pauta na mesa "Saúde da população carcerária", coordenada por Carolina Caldas (FMP/Fase), também nesta quarta-feira. 

A programação da 23ª Semana Científica da FMP/Fase segue até a próxima sexta-feira, com muitas mesas de debate, atividades culturais e palestras com foco na troca de conhecimentos, tema central do evento “Dividir para Multiplicar”.  A agenda completa está disponível no site: www.fmpfase.edu.br.

 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Departamento de Comunicação Faculdade Arthur Sá Earp Neto e Faculdade de Medicina de Petrópolis