terça-feira, 5 de dezembro de 2017

10º Congresso Nacional de Administração debate inovação e pesquisas na FMP/Fase


A Faculdade Arthur Sá Earp Neto (FMP/Fase) sediou a 10ª edição do Congresso Nacional de Administração, Sociedade e Inovação (CASI), nos dias 30 de novembro e 01 de dezembro. Com cerca de 600 participantes de vários estados do país, o encontro estimulou o comércio e o turismo, confirmando a vocação de Petrópolis como Cidade Universitária.

"Trazer para Petrópolis essas questões que são discutidas a nível de congresso é uma oportunidade muito grande para todos na cidade. Esse é mais um evento que vem de encontro à intenção que a instituição tem de transformar Petrópolis em uma Cidade Universitária, onde esse tipo de discussão aconteça, onde a construção das soluções ou o enfrentamento dos problemas, a análise serena, mas positiva, possam acontecer. Por isso que a questão dos valores, que estamos sempre abordando no ambiente acadêmico, se torna tão fundamental, pois é ela que vai dar significado a esse conhecimento que está sendo construído aqui", destaca Abílio Aranha, coordenador geral de Ensino da FMP/Fase.

Criado na UFF em Volta Redonda, o Congresso Nacional de Administração, Sociedade e Inovação (CASI) permitiu que os participantes tivessem acesso a oficinas, minicursos, sessões científicas e painéis sobre administração pública, gestão da tecnologia e inovação, economia das organizações e sustentabilidade, entre outras áreas.

“Um evento como este garante a troca de informação, de conhecimento e network, porque a gente tem um encontro com pessoas do país todo, várias regiões, culturas diferentes, modos operantes diferentes e só vem agregar valor aos nossos alunos, professores e à instituição como um todo", explica Levi de Souza, coordenador dos cursos de Gestão da FMP/Fase.

Pesquisadores de diversos estados do país, como Minas Gerais e Santa Catarina, com linhas de pesquisa em diferentes áreas do conhecimento participaram do congresso, garantindo rica contribuição à disseminação de saberes. A parceria entre a FMP/Fase e a UFF viabilizou a realização do Congresso na cidade e abriu as portas para que em outras oportunidades Petrópolis possa sediar edições do evento científico.

"O CASI já tem essa proposta de ser um evento que não pertence especificamente a uma única instituição. Queremos congregar várias instituições, pois recebemos trabalhos de diversos locais do país, são 187 nessa edição, por exemplo. São mais de 1.500 autores, essa é a natureza do evento. Em relação à quantidade de áreas, a própria administração é uma área multidisciplinar, então a gente tenta organizar em nove áreas temáticas que tenham uma certa afinidade de temas e problemas que serão explorados e estudados pelos pesquisadores e autores dos trabalhos. Esse evento científico proporciona trocas de informações, onde os pesquisadores podem contribuir com os registros de pesquisa e fazer contatos para avanços”, frisa Murilo Alvarenga, diretor geral da UFF.

Diversos trabalhos acadêmicos foram apresentados durante o evento, inclusive de alunos da Fase que se dedicaram na formulação de artigos científicos e receberam muitos elogios. "A função do curso da academia é exatamente essa de fazer com que o aluno que chega no ambiente acadêmico sem ter noção do que é produzir conhecimento, do que é desenvolver novos saberes, consiga entender o poder da pesquisa e se dedicar ao trabalho de construção do conhecimento. O poder de conhecer a realidade sob novas óticas, de entender o que acontece na realidade, de intervir na vida das pessoas, levando conhecimento e, mais do que isso, a oportunidade de realmente trazer algo novo que contribua com a melhora da qualidade de vida da sociedade. Esse artigo apresentado me dá um prazer em especial, porque discutimos a dignidade humana no trabalho das mulheres costureiras de Petrópolis e vimos o quanto ainda é preciso produzir conhecimento para que possamos contribuir com uma vida melhor para elas", finaliza Luciene Baptista, professora da FMP/Fase.




 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Departamento de Comunicação Faculdade Arthur Sá Earp Neto e Faculdade de Medicina de Petrópolis