quinta-feira, 8 de março de 2018

Futuros médicos são recebidos na FMP/Fase com acolhimento especial


Começar uma nova etapa da vida com um ato de solidariedade. Essa foi a atitude que os novos alunos de Medicina da Faculdade Arthur Sá Earp Neto (FMP/Fase) adotaram nesta quarta-feira (07), ao doar sangue para o Banco de Sangue do Hospital Santa Teresa, junto com os veteranos do curso. A iniciativa fez parte da programação de acolhimento que a instituição promoveu com o Diretório Acadêmico ao longo dessa semana, o que reforça a postura da instituição contra o trote estudantil. 

“Um dia marcante e importante para todos nós da direção, corpo docente e para eles que estão entrando. É uma expectativa imensa de todos os lados. Ser médico, entrar para uma faculdade de Medicina, continuar no curso e exercer a profissão, é muito difícil. Então é importante termos um acolhimento muito especial. O trote é proibido por lei municipal, federal, estadual e também pela instituição. Então quem promover e for submetido ao trote obviamente deverá ser punido”, diz o diretor da Faculdade de Medicina de Petrópolis, Paulo Cesar Guimarães. 

Além da doação de sangue, a programação contou com um tour pelo campus, apresentação da direção, das ligas acadêmicas, das linhas de pesquisa científica desenvolvidas na instituição e palestras sobre “Currículo Oculto”, “Determinação Social”, “Mercantilização”, “Racismo” e “Vida Universitária”. Além de participarem das oficinas de capoeira, stencil, slack line, cheerleaders (grupo de líderes de torcida da Associação Atlética do curso) e palhaçoterapia com o grupo Cia do Riso - formado por acadêmicos da faculdade que se fantasiam de palhaços a fim de entreter crianças e adultos em ambientes hospitalares e clínicos.  

“O papel do Diretório é representar os alunos e estar do lado deles para o que eles precisarem. Nosso objetivo foi dar algumas dicas e trazê-los para mais perto da gente, fazendo com que eles se sentissem acolhidos”, explica Carolina Caldas, representante do Diretório Acadêmico do curso de Medicina da FMP/Fase.  

Um momento de vivência acadêmica e integração que ajuda o novo estudante a se familiarizar com a instituição e os demais alunos, contribuindo para a inibição da prática do trote. A FMP/Fase tem como um de seus valores o respeito à vida e à pessoa, por isso estabeleceu um regulamento interno que prevê sanções aqueles que participarem de forma ativa ou passiva de atividades vexatórias envolvendo alunos, professores ou funcionários.

 “A recepção foi sensacional. Nenhum dos meus amigos que fez uma faculdade pública teve uma recepção tão boa, instrutiva e completa com coisas do nosso futuro que são completamente pertinentes para a gente. Eu nunca me senti humilhado por ser ingressante, todos foram muito receptivos. Eu estou muito animado para começar as aulas e os estudos. Realmente tenho só a parabenizar e agradecer porque foi tudo maravilhoso”, conta Christian Spolidoro Freund, ingressante de Medicina.

Compondo a mesa: Com a palavra, a Supervisora Geral da FMP/Fase, Maria Isabel de Sá Earp; Ao seu lado direto, o Diretor da FMP, Paulo Cesar Guimarães; Ao lado esquerdo, o Coordenador Geral de Ensino, Levi Aranha; Ao lado do diretor, o coordenador do curso de Medicina, Paulo Sá; seguido do Coordenador de Projetos e Extensão, Ricardo Tammela; Ao seu lado, a Representante do Diretório Acadêmico, Carolina Caldas; E na ponta esquerda, o Representante da Associação Atlética, Lucas Freitas.

Os novos alunos de Medicina conhecendo o novo campus da instituição.

Momento com o grupo Cia do Riso.
 
Doação de sangue para o Banco de Sangue do Hospital Santa Teresa.

Palestra sobre Racismo.
 

Oficina de Capoeira.

 
Oficina de Slack Line.

Oficina de Stencil.
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Departamento de Comunicação Faculdade Arthur Sá Earp Neto e Faculdade de Medicina de Petrópolis