quinta-feira, 11 de agosto de 2016

Fase oferece Curso de Especialização em Psicologia Clínica com ênfase nas Perspectivas Breves

Com o objetivo de mostrar a importância e a abrangência da Psicoterapia Breve para a restituição da saúde psíquica um dia perdida e capacitar os profissionais da área de saúde mental, psicólogos ou psiquiatras para o exercício de atendimentos breves na clínica psicoterápica, seja em instituições públicas ou privadas e em consultórios particulares, a Faculdade Arthur Sá Earp Neto (FMP/Fase) oferece o curso de Especialização em Psicologia Clínica com ênfase nas Perspectivas Breves, com previsão de início em outubro deste ano.

A Psicoterapia Breve é caracterizada dessa forma em relação às demais modalidades de atendimento que são realizadas porque, geralmente, são necessários apenas quatro meses para o tratamento completo. Ao iniciar os atendimentos, o terapeuta determina, junto com o paciente, o tempo que o tratamento levará. Por ter um período estabelecido, o paciente tende a colaborar mais e consegue resultados em menos tempo.

“As pessoas geralmente têm muitos compromissos e a falta de tempo para arcar com tantas responsabilidades é um problema. Por isso, muitos preferem essa modalidade de atendimento, pois sabem quando o tratamento terá início e término. Geralmente, o quadro clínico envolve fobia, pânico, uso abusivo de drogas ilícitas e de álcool, depressão, dentre outros fatores”, explica Virgínia Ferreira, psicanalista, mestre em Psicologia Social e coordenadora do Curso de Especialização emPsicologia Clínica com ênfase nas Perspectivas Breves, da Fase.

Um diferencial da especialização da Fase é oferecer atendimento psicoterápico breve às populações carentes, através da “Clínica Social” do curso, no Ambulatório Escola, no Hospital de Ensino Alcides Carneiro e em instituições públicas conveniadas. 

“As populações carentes sofrem e procuram atendimentos em instituições que oferecem tratamentos gratuitos. Essas pessoas, em geral, dependem diretamente e tão somente do produto de seu trabalho para custear a sua própria sobrevivência, como também da família. Quando adoecem, elas param de trabalhar. A partir da psicoterapia breve, o profissional consegue devolver a essas pessoas a capacidade de trabalhar, em pouco tempo, por isso é necessário que os profissionais saibam aplicar essa modalidade de tratamento”, ressalta. 

A carga horária do curso é de 425h. Outras informações sobre a especialização e as inscrições estão disponíveis no site:www.fmpfase.edu.br


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Departamento de Comunicação Faculdade Arthur Sá Earp Neto e Faculdade de Medicina de Petrópolis