quinta-feira, 25 de novembro de 2010

FASE prepara treinamento para funcionários do Museu Imperial


No dia 29 de novembro, os funcionários do Museu Imperial participarão do Treinamento de Atendimento de Emergência, preparado pela equipe da Liga do Trauma da Faculdade de Medicina de Petrópolis / FASE.

A ação destina-se, em especial, aos colaboradores que lidam diretamente com o público, tais como seguranças, recepcionistas, monitores e equipes dos eventos, garantindo, assim, a segurança dos visitantes. Em casos de urgência, esses funcionários estarão aptos a realizarem um primeiro atendimento até que cheguem profissionais médicos qualificados.

“O Museu recebe um público diverso, incluindo crianças, e em quantidade elevada, o que requer alguns cuidados. Um deles é o bem-estar e a saúde dos visitantes”, ressaltou o coordenador administrativo do Museu Imperial, Sérgio Abrahão.

O treinamento consiste em aulas teóricas e práticas, cujo objetivo é preparar os funcionários para lidarem com situações de emergência, em casos de acidentes ou problemas de saúde. De acordo com um dos responsáveis pela Liga do Trauma da Faculdade de Medicina de Petrópolis, Mário Amaral, o treinamento vai possibilitar que os funcionários e colaboradores do Museu possam lidar de forma correta nessas situações, minimizando os riscos para os pacientes. “O objetivo é preparar para que essas pessoas possam dar o atendimento inicial para quem tenha algum problema até a chegada do socorro. Esse atendimento é importante para a manutenção da vida do pacientes mas, é importante que as pessoas saibam que é preciso preparo para lidar com essas situações”, explicou.

A escolha da Faculdade de Medicina de Petrópolis se deu por esta ser uma instituição de ensino qualificada para oferecer esse tipo de treinamento, além de já haver um histórico de parcerias entre as instituições, com projetos que aproximam os estudantes do Museu. Ao ser procurada, a universidade entendeu a demanda e se prontificou a apoiar a iniciativa.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Departamento de Comunicação Faculdade Arthur Sá Earp Neto e Faculdade de Medicina de Petrópolis