terça-feira, 18 de junho de 2019

Curso de extensão da Fase ensina a compreender e modificar a realidade através da meditação


Os afazeres do dia a dia nos dão a sensação de que o tempo mudou, está mais corrido. As 24 horas de um dia já não são suficientes para conseguir dar conta de tantas tarefas. É certo que ao conversar com muitas pessoas, a queixa sobre querer ter mais tempo livre será, em algum momento, evidenciada. Por isso, a Faculdade Arthur Sá Earp Neto (FMP/Fase) está com inscrições abertas para o curso de extensão em Meditação, desenvolvimento da consciência e criação de realidade, que pretende promover novas formas de perceber, compreender e modificar a realidade, incentivando uma cultura de paz e de ação cooperativa para superar o estado atual da humanidade, através de novas reflexões sobre consciência em um mundo em transição.

“O atual estado de estresse da sociedade, aliado aos desafios socioambientais que a civilização vive, exige um novo posicionamento do ser humano frente à vida, ampliação de sua visão individual para uma visão coletiva e de cultura de paz, para poder desenvolver estratégias criativas para mudar a realidade. Esse curso se propõe a refletir sobre a consciência e seus diferentes campos de energia, suas influências no dia a dia, diferentes técnicas de meditação para aumentar a consciência no momento presente, desenvolvimento de lucidez e sabedoria e técnicas para modificar a realidade individual e coletiva”, explica Paulo Klingelhoefer de Sá, coordenador do curso de Medicina da FMP/Fase e responsável pelo curso de extensão em meditação.

A terceira turma do curso de extensão em Meditação, Desenvolvimento da Consciência e Criação de Realidade – Módulo Básico, terá início no dia 05 de agosto, sempre às segundas-feiras, das 18h30 às 20h30, até o dia 30 de setembro de 2019. As inscrições, que devem ser realizadas até o dia 01/08, e a programação completa do curso estão disponíveis no site: www.fmpfase.edu.br.

Alergias e intolerâncias alimentares: novos desafios para a Nutrição


Em nosso meio é muito comum que os termos “alergia” e “intolerância” sejam confundidos ou utilizados como sinônimos, mas do ponto de vista fisiopatológico são duas condições bem distintas. Apesar de, em algumas situações, os sintomas serem muito similares.

Alergia alimentar é um termo utilizado para descrever reações adversas aos alimentos, dependentes de mecanismos imunológicos. Neste caso, há o envolvimento de uma resposta do sistema imune, como uma reação ao componente alergênico, sendo no caso da alergia alimentar, desencadeada por antígenos alimentares. Já na intolerância alimentar, o indivíduo apresenta uma produção reduzida de enzimas, que deveriam participar do metabolismo de determinados nutrientes.

A alergia alimentar é causada por uma reação contra as proteínas de um alimento, enquanto as intolerâncias alimentares podem ser causadas por qualquer constituinte alimentar, caracterizando-se como um processo metabólico ineficiente.

Um bom exemplo seria a intolerância à lactose e alergia à proteína do leite de vaca. No primeiro caso, o principal fator seria a deficiência da enzima lactase, que é responsável pela quebra de lactose, o açúcar do leite. Muitas vezes, o indivíduo intolerante apresenta certa capacidade de tolerar o alimento, pois ainda que baixa, mantém pouca produção enzimática. Já no processo alérgico, mesmo pequenas porções do alimento alergênico ou até mesmo traços do mesmo, podem desencadear reações graves de hipersensibilidade.

Na prática, as manifestações das alergias e intolerâncias alimentares podem ser muito similares. Trata-se de uma série de sintomas que podem envolver reações imediatas ou tardias, sendo mais comuns as gastrointestinais (estômago e intestino), cutâneas (pele) e respiratórias (asma e bronquite). Mais raramente, no entanto, as alergias podem ser mais graves, podendo acontecer reações anafiláticas que surgem em resposta a uma dose mínima do alérgeno.

Mas, qual o papel do nutricionista nessas situações? Em casos de intolerância é fundamental que o nutricionista procure rastrear o quanto o paciente consegue consumir determinado alimento, inserindo-o da melhor forma no plano alimentar. Já em casos de alergia, muitas vezes, o tratamento inicialmente leva à exclusão do possível alimento alergênico e o profissional irá realizar uma prescrição buscando a inserção de outros alimentos, evitando possíveis quadros de carências nutricionais.

Assim, tanto para as alergias quanto para as intolerâncias alimentares, é fundamental o acompanhamento do nutricionista visando à prescrição de um planejamento alimentar individualizado, com orientações gerais, além de instituir a prática da leitura e a interpretação dos rótulos dos alimentos e o fornecimento de receitas, objetivando a adequação do estado nutricional do indivíduo.



Jamile Nogueira, coordenadora do curso de Nutrição da FMP/Fase.
Nathália Almeida, professora do curso de Nutrição da FMP/Fase.

sexta-feira, 14 de junho de 2019

Café Filosófico Quântico


Neste sábado (15), a Faculdade Arthur Sá Earp Neto (FMP/Fase) promove mais uma edição do Café Filosófico Quântico. O tema abordado será “Bioengenharia, Biotecnologia, Bioeconomia, Engenharia e Ambiente”, das 14 às 17h, no Auditório do Centro Cultural da FMP/Fase. O evento é gratuito e aberto ao público.

Sustentabilidade


A Comissão de Sustentabilidade da FMP/Fase realizou, ontem(13), uma oficina sobre o descarte correto de materiais, voltada para os funcionários da limpeza e jardinagem. As orientações foram passadas pelo professor Leonardo Rosas, da disciplina de Educação Ambiental, dos cursos de graduação da faculdade. O grupo também tomou conhecimento da lei 12.305, que institui a Política Nacional de Resíduos Sólidos para a prevenção e a redução na geração de resíduos, tendo como proposta a prática de hábitos de consumo sustentável e um conjunto de instrumentos para propiciar o aumento da reciclagem e da reutilização dos resíduos sólidos e a destinação ambientalmente adequada dos rejeitos.






Acessibilidade


O Ambulatório Escola da Faculdade Arthur Sá Earp Neto (FMP/Fase) foi agraciado com o Selo e Certificado Imperial de Acessibilidade concedido pela Câmara de Vereadores de Petrópolis. A solenidade foi realizada na quinta-feira, 13. A instituição também recebeu, em 2017, a certificação referente à acessibilidade em seu Campus.

Ronye Faraco, gerente de Serviços Docente Assistenciais no AMBE da FMP/Fase, o vereador Jamil Sabrá, autor da indicação, Fátima Schmitt, da Comissão de Acessibilidade da FMP/Fase, e Thamires Marcolino, engenheira que trabalhou na obra de ampliação do Complexo AMBE.

quarta-feira, 12 de junho de 2019

Grupo Balint


Os médicos do Programa de Residência em Medicina de Família e Comunidade e professores da FMP/Fase realizaram, na última sexta-feira(07), a primeira reunião do Grupo Balint. O método foi desenvolvido na década de 1950 pelo psicanalista húngaro Michael Balint, com o objetivo de contribuir para a discussão e o aprimoramento das relações entre médico e paciente. Em cenário específico, um profissional apresenta os sentimentos, reações e reflexões despertados por um determinado caso clínico e, a partir daí, o grupo discute, aprofunda e amplia, por livre associação de ideias, os movimentos relacionais que surgem no encontro médico-paciente. 



Aproveitamento Integral dos Alimentos

Os alunos do curso de Nutrição da FMP/Fase aproveitaram a FLORES (Feira Local Orgânica e Rede de Economia Solidária), realizada toda quarta-feira no hall do prédio principal, para conscientizar os consumidores sobre a importância do aproveitamento integral dos alimentos. Os estudantes apresentaram trabalhos que vão desde o desenvolvimento de produtos, com análise bromatológica até a elaboração das embalagens.  



Bolo de casca de abóbora com cobertura de chocolate.






Brigadeiro de casca de banana.



Biscoito de cupuaçu com chocolate feito de semente de cupuaçu. Detalhe: o pote também foi feito de cupuaçu.


Muffin feito com farinha de laranja.





terça-feira, 11 de junho de 2019

Licenciatura amplia mercado de trabalho para enfermeiros

O mercado de trabalho está em constante transformação em todos os segmentos, atingindo as mais diversas profissões. No caso dos enfermeiros, profissionais que se dedicam a promover, manter e restabelecer a saúde dos pacientes, sempre trabalhando em parceria com uma equipe multiprofissional, atribuições muito conhecidas, a novidade é a ampliação de possibilidades do Curso de Licenciatura em Enfermagem. Essa titulação do ensino superior não é tão popular, mas tem ampliado o mercado de trabalho e desempenhado um papel fundamental para a formação de outros profissionais da área da saúde.

“O aluno formado em Licenciatura em Enfermagem recebe o título de Professor em Enfermagem e está apto ao trabalho na Educação Básica e também pode atuar em cursos técnicos, como diretor, coordenador ou docente. Já o estudante formado em Bacharelado em Enfermagem recebe o título de Enfermeiro, com registro no Conselho Regional de Enfermagem, e está apto a gerenciar serviços de saúde e prestar assistência de Enfermagem nos mais variados cenários da saúde”, explica a professora Míriam Heidemann, coordenadora dos cursos de Enfermagem da FMP/Fase.

Os ingressantes no curso de Enfermagem podem optar entre o Curso de Bacharelado ou o Curso de Licenciatura, mas também podem cursar os dois concomitantemente, sem haver perdas de conteúdo, uma vez que as atividades são em horários distintos.

“É importante destacar que o enfermeiro formado que desejar cursar a licenciatura não precisa, a princípio, cursar os nove semestres do Curso. Ele cursará as disciplinas pedagógicas específicas, as atividades práticas e o estágio supervisionado. Portanto, dependendo do seu histórico escolar e dos seus documentos acadêmicos, ele poderá cursar a Licenciatura entre um ano e meio a dois anos”, frisa a coordenadora.

O candidato que optar pelas duas certificações conclui o curso em nove semestres (quatro anos e meio). O aluno precisa optar pelos dois no primeiro período para pagar o mesmo valor. Caso desista ou não tenha interesse, ele pode trancar a matrícula da Licenciatura e manter a matrícula do Bacharelado. O valor é o mesmo até o sétimo período, quando há uma taxa suplementar até o nono período.

O curso de Enfermagem em Licenciatura abre um leque de várias outras oportunidades. Eu decidi fazer as duas especializações porque já trabalho como técnico de enfermagem e sempre tive vontade de lecionar. Já recebi inclusive proposta para dar aula em um curso técnico e assim que me formar, em agosto, já poderei começar a atuar na área. É muito gratificante essa troca de conhecimentos e dando aulas, você tem que estar sempre atualizado, então o ganho profissional é muito grande”, ressalta Vítor Ângelo Gazoni, aluno do 9º período do curso de Enfermagem da FMP/Fase.

As experiências ao longo da trajetória de estudos, com aulas em laboratório de simulação realística, tendo a possibilidade de treinamento em manequins e robôs específicos para desenvolver as habilidades, as atividades práticas desde o primeiro período, além dos estágios supervisionados no sétimo, oitavo e nono períodos, deram embasamento para que Andreza, prestes a se formar em agosto deste ano, pudesse escolher a área em que quer atuar na vida profissional.

“Escolhi a Enfermagem porque eu amo essa área. Durante a minha formação percebi como é amplo o mercado de trabalho. Descobri áreas que eu nem imaginava que o enfermeiro poderia atuar, como em resgate aero médico, auditoria, pesquisa, entre outras. A área da pesquisa me encantou. Me identifiquei através da participação na iniciação científica na faculdade e quero muito seguir nessa área da docência e continuar participando da vida acadêmica. Me sinto realizada nessa profissão que é o coração do cuidar”, declara Andreza Hammes, aluna do 9º período de Enfermagem da FMP/Fase.

A licenciatura chega para os profissionais como um importante momento de atualização, pois voltar à faculdade permite o aprendizado de novos conteúdos e novas reflexões, neste caso específico, sobre a Educação e a Enfermagem.

“Somam-se a essas possibilidades os títulos em vários concursos que apresentam pontuação diferenciada para os licenciados em Enfermagem. É a oportunidade de aprender a falar para pequenos e grandes públicos, argumentar em reuniões e debates, apresentar-se na mídia, aperfeiçoar o potencial de liderança e gerenciamento, melhorar a linguagem e a redação, e utilizar tecnologias de informação”, finaliza Heidemann.

As inscrições para o vestibular da Fase estão abertas. A prova será aplicada no domingo, dia 16 de junho. Além dos cursos de Enfermagem, há ofertas de vagas para Administração, Nutrição, Psicologia, Gestão em Recursos Humanos, Gestão Pública, Odontologia e Radiologia. Mais informações no site: www.fmpfase.edu.br

Fase promove conferência gratuita sobre Radiocirurgia e Tratamento Radioguiado de Neuro

Com o objetivo de ampliar os conhecimentos dos participantes sobre as atuações e a importância da radiocirurgia nos dias atuais, a Faculdade Arthur Sá Earp Neto (FMP/Fase) está com inscrições abertas para a 1ª Conferência Irène Curie: Radiocirurgia e Tratamento Radioguiado de Neuro.

“A radiocirurgia de neuro é uma modalidade de tratamento radioterápico capaz de entregar altas doses de radiação exclusivamente à lesão de interesse e poupando relativamente estruturas nobres ao redor. Com essa técnica é possível aplicar toda a dose necessária em uma única sessão, de maneira semelhante a que ocorre em uma cirurgia”, explica André Kinder, professor e coordenador do curso de Radiologia da FMP/Fase.



O evento gratuito será realizado no auditório de Anatomia da FMP/Fase, no dia 11 de junho de 2019 (terça-feira), das 18h30 às 21h. Para participar, basta se inscrever no site da instituição: www.fmpfase.edu.br.

TDAH


A Faculdade Arthur Sá Earp Neto (FMP/Fase) está com inscrições abertas para o novo curso de extensão TDAH em adultos: impactos na vida profissional e social - Módulo I. As aulas serão realizadas nos dias 03, 10, 17 e 24 de agosto (sábados), no campus da faculdade. A programação completa do curso, as inscrições e outras informações estão disponíveis no site: www.fmpfase.edu.br.

Libras

A Comissão de Acessibilidade da FMP/Fase promoveu, na tarde de ontem(06), um treinamento em Libras - Língua Brasileira de Sinais - para os funcionários da instituição que lidam diretamente com o atendimento ao público. A aula foi ministrada pela professora e intérprete Clévia Sies. Na FMP/Fase, a disciplina de Libras faz parte do currículo dos estudantes e é disponibilizada também para professores e funcionários.







terça-feira, 4 de junho de 2019

FMP/Fase realiza 1º Encontro de Egressos de ADM e RH

Na última quinta-feira (30), a Faculdade Arthur Sá Earp Neto (FMP/Fase) realizou o 1º Encontro de Egressos dos cursos de Administração e Gestão de Recursos Humanos, através do projeto Como Vai Você?

Na ocasião, o primeiro coordenador do curso de Administração da faculdade, que foi o primeiro curso da Fase, fundado em 1998, Maurício Pinheiro, foi homenageado com a apresentação do Coral Pro Tempore e entrega de uma placa. Esse reencontro foi marcado por muita emoção.

“O objetivo do projeto “Como vai você?” é exatamente esse de trazer as experiências dos nossos ex-alunos no mercado de trabalho, na prática da gestão, no dia a dia das empresas, para discutir com os universitários que ainda estão se formando. Essa troca de conhecimento tem sido uma experiência rica para os alunos e para os ex-alunos, estes que voltam para a academia, para a teoria, e reestruturaram o pensamento. Essa é a ideia, proporcionar a qualidade de ensino de excelência que é a marca da FMP/Fase”, explica o professor José Ferrari, idealizador do projeto “Como Vai você?”.
O evento também contou com uma palestra do egresso Diogo Segneri, formado em 2011 em Administração, e hoje coordenador de qualidade na Nissan, em Porto Real/RJ. A ocasião também deu espaço para alguns alunos e ex-alunos comercializarem os produtos de seus empreendimentos, como a cervejaria Brew Point e a hamburgueria Dom Gourmet. 
“É uma grande emoção voltar aqui depois de oito anos, um sentimento de nostalgia. Muito gratificante rever os meus professores, meus mestres. Quando saí da faculdade, participei de processos seletivos muito rigorosos, com pessoas formadas em excelentes faculdades do Brasil para preencher apenas uma vaga. Eu estudei aqui na Fase e posso dizer que ela é uma faculdade muito competitiva, muito bem vista e muito bem-conceituada no mercado de trabalho”, frisou o egresso de Administração Diogo Segneri.





FASE TV em peso cobrindo o evento para os programas Minuto Fase e Como Vai Você?
 




 




Homenagem ao primeiro coordenador do curso de ADM da Fase, Maurício Pinheiro, com apresentação do Coral Pro Tempore.

Os professores do curso de ADM relembraram momentos marcantes com o professor Maurício Pinheiro.



Inovação Social

O Brazilian Breast Cancer Symposium (BBCS) e a Federação Brasileira de Instituições Filantrópicas de Apoio à Saúde da Mama (FEMAMA) realizaram o Fórum Iniciativas Inovadoras no Controle do Câncer de Mama em Pirenópolis (GO), no dia 18 de maio. O evento aconteceu em paralelo à edição de 2019 do Brazilian Breast Cancer Symposium, voltado à discussão científica, e premiou os três melhores projetos inscritos que utilizaram inovação social no controle do câncer de mama no país. Um deles é da Faculdade Arthur Sá Earp Neto (FMP/Fase) em parceria com o Serviço de Mastologia do HAC, o Serviço Social Autônomo Hospital Alcides Carneiro e a Prefeitura de Petrópolis, com apoio da Roche.


Saúde Mental no Trabalho

Segundo a Organização Mundial da Saúde, durante a vida adulta, uma ampla proporção do nosso tempo é gasta no trabalho; nossa experiência de trabalho é um dos fatores que determinam nosso bem-estar geral. Pensando nisso, na última sexta-feira(31) foi oferecida aos funcionários da FMP/Fase uma palestra sobre saúde mental no trabalho, com o psicólogo e professor do curso de Psicologia, José Daniel Mendes Barcelos. A iniciativa é mais uma das ações que a Comissão Interna de Prevenção de Acidentes (CIPA) vem desenvolvendo, sempre pensando nos diferentes aspectos do bem-estar dos colaboradores da instituição.




EnfermAGEM Social


Os alunos do 3º período do curso de Enfermagem da FMP/Fase promoveram, na manhã desta sexta-feira(31), uma atividade prática de sustentabilidade na educação em saúde. Eles abordaram a produção de base ecológica sem a utilização de agrotóxicos e o estímulo à mudança de hábitos alimentares e à prática da reciclagem de materiais descartáveis. A iniciativa faz parte do projeto EnfermAGEM Social, da disciplina de Ecologia e Saúde Ambiental, lecionada pela professora Helga Soares.