sexta-feira, 18 de janeiro de 2019

Programação da semana de 20 a 26 de janeiro de 2019

 
PROGRAMAS PRODUZIDOS PELA FASE TV:

 

Programa EM QUESTÃO
Tema: Doenças de Pele
A pele é o maior órgão do corpo humano. É uma barreira de proteção natural. E, por isso mesmo, está em contato com o ambiente o tempo todo. Fica exposta a vírus, fungos, parasitas, raios solares e substâncias irritantes ou com potencial alérgico. Isso sem falar nos casos em que o problema também tem causas internas. O episódio sobre doenças de pele tem como convidada a dermatologista Fátima Minuzzo, professora da Faculdade de Medicina de Petrópolis.
Em Questão: Domingo, 21h
Segunda, 15h
Terça, 20h
Quarta, 18h
Quinta, 12h
Sexta, 9h e 21h
Sábado, 12h e 18h

Programa ARTE & CULTURA
Tema: Ariel Barbosa: Crescendo com o Teatro
Ariel Barbosa começou a fazer teatro aos 8 anos na Escola Municipal Bataillard, em Petrópolis. Descobriu uma paixão. Nunca mais largou os palcos. Aos 16, tirou o registro profissional. De lá para cá, participou de uma série de projetos culturais e também de experiências na TV. Atualmente, Ariel ajuda a formar novos atores no curso Nova Geração de Talentos.
Arte & Cultura – Domingo, 12h e 18h
Segunda, 18h
Terça, 9h e 21h
Quarta, 15h
Quinta, 20h
Sexta, 18h
Sábado, 9h e 21h

Programa MINUTO FASE
Tema: Saúde e Favela -24ª Semana Científica FMP/Fase
A Saúde de quem vive nas favelas foi um dos assuntos abordados na 24ª Semana Científica da FMP/Fase. O médico Moises Nunes e a agente comunitária de saúde Elaine Eloi dividiram com os participantes do evento a experiência da Clínica da Família da Rocinha, no Rio de Janeiro. Eles abordaram os muitos desafios que as comunidades escondem no que se refere à promoção da saúde. A falta de saneamento básico, a coleta irregular de lixo, a dificuldade de acesso para transporte dos doentes, o alto índice de violência e o perigo dos deslizamentos de terra na época de chuvas, são fatores que impactam a saúde dos moradores das favelas. E teve até estrangeiro participando da palestra. Pedro Barreira veio de Portugal para aprender um pouco mais sobre as doenças que atingem esta população. Para ele, a semana científica é uma oportunidade para a troca de saberes.
Minuto Fase: Nos intervalos, ao longo da programação.

Programa AO REDOR
Tema: Lâmpadas Solares de Garrafa
O programa acompanha a história de um empreendedor social das Filipinas que conseguiu, de forma simples e barata, diminuir o sofrimento das famílias que não tem acesso à energia: As lâmpadas solares de garrafa. Uma tecnologia desenvolvida com a ajuda de jovens universitários dos Estados Unidos.
Ao Redor: Terça, 14h30 Sexta, 10h Domingo, 13h

Programa COMO VAI VOCÊ?
Tema: Egressos de Medicina – Turma 1982 - Vilmar Mascangni – Pediatra e Médico de Família
O pediatra e médico de família Vilmar Mascangni, de Araraquara, São Paulo, reencontrou os amigos da turma de Medicina de 1982 pela primeira vez 36 anos depois da formatura. E não escondeu a alegria de rever os amigos e a faculdade. Ele, que mesmo aposentado continua atuando, falou sobre a importância da formação que recebeu em Petrópolis e de como enxerga o ofício como um sacerdócio.
“Como vai você?”: Nos intervalos, ao longo da programação.

FAIXA INTERATIVA

DOMINGO: Arte & Cultura - Fotógrafos Solidários: Imagens que mudam destinos

SEGUNDA: Arte & Cultura - Grupo Teatral Povo do Cafundó - Mergulho nas Tradições Populares

TERÇA: Arte & Cultura - Roberta Spindel: A Fina Flor da MPB

QUARTA: Arte & Cultura - Mulheres em Pixinguinha

QUINTA: Arte & Cultura - Fernanda Reis – Dançando com as cores

SEXTA: Arte & Cultura - Fabi Cunha: Traços da natureza

SÁBADO: Arte & Cultura - Começaria Tudo Outra Vez: Um Tributo a Gonzaguinha

Faixa Interativa: Diariamente em quatro horários: 5h, 11h, 17h e 23h

PROGRAMAS PRODUZIDOS POR PARCEIROS DA FASE TV:
Programa TOME CIÊNCIA
Tema: Águas da Amazônia
A primeira associação que se faz quando se fala em Amazônia é com florestas e água; muita água – uma bacia hidrográfica que fornece 20% do total de águas doces do mundo. Como então imaginar que a maioria da população é obrigada a beber água extraída de poços? E, mesmo assim, sem muita garantia de qualidade da água. Outro aspecto é que todo ano 500 mil quilômetros quadrados de árvores e plantas – praticamente uma vez e meia o Estado de São Paulo – são inundadas, alterando a vida vegetal e animal desta floresta, que sequer é citada no Código Florestal do Brasil. Os convidados para o debate são cientistas que vieram de todas as partes do país para viver e pesquisar o papel das águas de superfície e dos aquíferos do subsolo no meio ambiente e no clima da Região Amazônica.
Tome Ciência: Quarta, 21h
Domingo, 15h

Programa LIGADO EM SAÚDE
Tema: Animais de estimação e a sua saúde
Os benefícios à saúde de ter um animal de estimação, como a redução dos níveis de estresse e depressão, estão demonstrados em diversas pesquisas. Mas isso não quer dizer que não sejam necessários alguns cuidados para evitar doenças que podem passar dos bichos para a gente. O programa vai falar sobre esses cuidados como a higienização de arranhões causados por gatos e cachorros e as precauções na hora de limpar uma gaiola, por exemplo. Para saber mais sobre o assunto, a apresentadora Marcela Morato conversa com o médico veterinário do Instituto Nacional de Infectologia Evandro Chagas (INI/Fiocruz), Sandro Pereira.
Ligado em Saúde: Terça, 8h
Quarta, 14h
Domingo, 19h30

Programa CIÊNCIA & LETRAS
Tema: A Filosofia de Viviane Mosé
O Ciência & Letras teve a honra de receber a filósofa, psicóloga, psicanalista e poeta Viviane Mosé para uma conversa muito especial. Neste episódio, o apresentador Renato Farias conversa com Viviane sobre Filosofia.
Ciência & Letras: Domingo, 14h
Segunda, 13h
Quinta, 19h30

Programa CANAL SAÚDE NA ESTRADA
Tema: PR - Palmeira e Rio Azul
Canal Saúde na Estrada - Paraná - Palmeira e Rio Azul: além da capital, Curitiba, a equipe do programa visitou as cidades de Palmeira e Rio Azul para conhecer o Projeto de Assistência Técnica de Extensão Rural (ATER) de Diversificação, que atua junto aos fumicultores (cultivadores de tabaco) da região para a promoção do desenvolvimento rural sustentável e a melhoria da qualidade de vida dos agricultores. Com ações em agroecologia, educação, controle social, saneamento e saúde, o objetivo é diminuir os riscos causados pela fumicultura, buscando alternativas em consonância com a Convenção Quadro para o Controle do Tabaco, da Organização Mundial da Saúde.
Canal Saúde na Estrada: Segunda, 19h
Sábado, 14h30

Programa EM FAMÍLIA
Tema: Câncer de Mama
Existem vários tipos de câncer de mama. No Brasil a estimativa é de aproximadamente 57 mil novos casos por ano. É possível diagnosticar precocemente através do autoexame e mamografia. Tanto os exames quanto o tratamento são oferecidos pelo Sistema Único de Saúde. Nesta edição do em Família, Yasmine Saboya conversa sobre o assunto com a enfermeira, Ana Paula Monteiro; com a psicóloga, Márcia Parga e com o fotógrafo, Marcony dos Reis Luz.
Em Família: Quarta, 16h
Domingo, 22h

Programa UNIDIVERSIDADE
Tema: Física Quântica
Para a maioria das pessoas, quando se fala em Física Quântica o que vem à mente é que algo muito complicado e difícil de entender. Mas será este ramo teórico da Física dedicado ao estudo de fenômenos que acontecem com partículas atômicas ou subatômicas é assim tão inalcançável para nós pobres mortais? Ou será que com uma boa pincelada, feita por quem entende do assunto, a gente consegue trazer essa teoria mais para perto, para despertar o interesse das pessoas? É o que o programa irá responder.
Unidiversidade: Quinta, 16h
Domingo, 14h30

Programa HISTÓRIAS DE MÃE
Tema: Beleza e Saúde da Gestante
Hoje nós vamos focar na beleza e nos cuidados com a saúde da gestante. E que tal falar sobre moda? Você não pode perder! Eu e a nossa consultora de moda Suellen de Oliveira fomos até um brechó mostrar que você pode ficar bonita pagando pouco. Ela deu dicas para gente de roupas que você deve ter no armário e como combiná-las. E quem sabe você ganhar um dinheiro com as roupas que você tem em casa e não usa mais?! Ainda falando sobre a beleza da mulher, a ginecologista e obstetra, Dra. Ana Claudia Seidinger explica se a gestante pode pintar o cabelo, dourar os pelos do corpo, fazer alisamento no cabelo e usar salto alto. Nesse programa temos dicas para você, mãe e mulher, ficar linda!
Histórias de Mãe: Quarta, 20h30
Domingo, 13h30

Programa FASE.DOC
Tema: Há 40 anos, livro de Abdias Nascimento denunciava violência contra população negra do Brasil
Quarenta anos depois, o livro de Abdias Nascimento – uma obra de referência no debate étnico-racial – é relançado para denunciar a violência contra a população negra no Brasil. Falecido em 2011, aos 97 anos, Abdias deixou um legado de luta contra o racismo na literatura, na política e em muitos aspectos da sociedade brasileira. O ativista – que viveu exilado entre 68 e 81, durante a ditadura militar – foi senador, deputado, escultor, ator e fundador do Teatro Experimental do Negro.

Tema: Com apoio do Brasil e ONU, Moçambique avança na proteção dos direitos das mulheres
As mulheres no centro do desenvolvimento sustentável e da cooperação entre Brasil e Moçambique foi o foco do projeto Brasil e África, realizado, entre 2015 e 2017, pelos governos do Brasil e de Moçambique e apoiado por agências das Nações Unidas – ONU Mulheres, UNFPA (Fundo de População das Nações Unidas) e PNUD (Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento). O projeto promoveu visitas técnicas, cursos de formação de agentes públicos em saúde e segurança e intercâmbio de boas práticas entre governos e sociedade civil para o enfrentamento à violência contra as mulheres e a promoção do empoderamento econômico das mulheres.

Tema: Libéria: um legado de paz
Depois de 15 anos, a missão de paz das Nações Unidas na Libéria chegou ao fim. Deixa um legado de paz e união nacional em prol do desenvolvimento sustentável e dos direitos humanos.
FASE.DOC: Terça, 18h
Domingo, 20h

Programa SALA DE CONVIDADOS
Tema: Álcool e Saúde Pública
Esta edição do Sala de Convidados discute o tema Álcool e Saúde Pública, debate as estratégias para reduzir o consumo nocivo de bebidas, fala sobre como fortalecer a prevenção ao abuso e discutir seus impactos no Sistema Único de Saúde (SUS). Os convidados que falam sobre o tema são o psicólogo e coordenador executivo do Programa Institucional Álcool, Crack e outras Drogas, da Fundação Oswaldo Cruz (PACD/Fiocruz), Francisco Netto; o antropólogo social, pesquisador do Centro Brasileiro de Análise e Planejamento (CEBRAP) e coordenador editorial da Revista Platô: drogas e políticas, Maurício Fiore; e o médico psiquiatra do Instituto de Psiquiatria da UFRJ (IPUB) e coordenador do Programa de Estudos e Assistência ao Uso Indevido de Drogas (PROJAD), Marcelo Cruz.
Sala de Convidados: Segunda, 21h
Sábado, 15h

Programa: BATE-PAPO NA SAÚDE
Tema: Prêmio Oswaldo Cruz de Teses 2018 - Aderita Sena
No terceiro programa da série especial sobre o Prêmio Oswaldo Cruz de Teses 2018, promovido pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) para valorizar a pesquisa e a educação, o apresentador Paulo Bellardi entrevista a pesquisadora do Observatório Nacional de Clima e Saúde/Icict-Fiocruz, Aderita Ricarda Martins de Sena, premiada na categoria Saúde Coletiva pela tese “Seca, vulnerabilidade socioambiental e saúde: impactos no Semiárido Brasileiro”.
Bate-papo na Saúde: Quinta, 8h30
Sábado, 19h

Programa: CURTA AGROECOLOGIA
Tema: Refloresta
No começo dos anos 80, agricultores do sul do Brasil, expulsos de sua região pelo latifúndio, chegaram à fronteira do acre com Rondônia para ocupar terras públicas. Enquanto tentaram reproduzir no Norte os modelos de produção que utilizavam no sul, atravessaram um difícil período de pobreza e precariedade. Mas o aprendizado com extrativistas locais, a formação de uma associação e a reorientação radical da produção em direção ao extrativismo de produtos da floresta transformaram suas histórias. Em Nova Califórnia, Rondônia, vamos conhecer o projeto Reca, cooperativa que produz e comercializa em escala produtos da floresta amazônica.
Curta Agroecologia: Segunda, 16h
Sábado, 22h

 

Veja também o noticiário: Em Pauta na Saúde em quatro horários: 4h30, 10h30, 16h30 e 22h30.

Petrópolis tem seu 1º Congresso de Recursos Humanos


Com o objetivo de apresentar os principais desafios e as práticas de sucesso das organizações e incentivar o networking humanizado, a Faculdade Arthur Sá Earp Neto (FMP/Fase) vai sediar o I Congresso de Recursos Humanos de Petrópolis, no dia 21 de fevereiro, quinta-feira, das 14 às 21h. O evento está sendo promovido em parceria com o Grupo RH Petrópolis, que reúne cerca de 60 empresas da cidade e região.

O tema central do encontro será “Humanize”, que trará importantes reflexões sobre a área de atuação. A programação tem início com Julio Talon, diretor presidente da GE Celma, que vai ministrar palestra sobre “A Importância do RH dentro de uma Organização”, seguido de Rodrigo Garcia, professor da Fundação Getúlio Vargas, UNESA e BBS Angola, que vai abordar “Design Thinking para RH”, e a partner e trainer da Sociedade Brasileira de Coaching, Alessa Mendes, que vai falar sobre o “RH como parceiro estratégico das organizações”.

À tarde, um painel sobre RH na Prática contará com a participação de Ananisa de Souza, profissional com experiência em gestão do desempenho, do conhecimento, da carreira, da sucessão e de talentos, e em processos de revisão de estruturas organizacionais, processo de mudança, engajamento e cultura. Ela dividirá o debate com a coach Fernanda Santoro, que já atuou em empresas como a Gerdau, FMC Technologies e ZEISS, e a psicóloga Cátia Leal, que trabalha a promoção da saúde mental e qualidade de vida em empresas. O público poderá fazer perguntas, que serão conduzidas por Luciana Magalhães, gerente de RH da FMP/Fase.

Encerrando o ciclo de palestras, o “Desenvolvimento das habilidades comportamentais como exigência para as profissões do século XXI” será abordado por Marcilene Scantamburlo, professora da FMP/Fase e CEO da Web Road Mídias e Sistemas, empresa de desenvolvimento de aplicativos e projetos de inteligência artificial, e da MentorApp, startup integrante do IBM Global Entrepreneur

O evento será apresentado por Keli Areias, especialista em Gestão de Pessoas. Grupos de empresas, com o mínimo de três funcionários, e estudantes de Ensino Superior têm desconto. As inscrições vão até o dia 19/02, no site da faculdade http://www.fmpfase.edu.br/curso/20183_Evento/1398ICongressodeRHPetr%C3%B3polis2018
 
 
 
 
 

quarta-feira, 16 de janeiro de 2019

Ano novo, velho problema


Paulo Cesar Guimarães

Membro do Comitê de Infectologia da Sociedade de Pediatria do Estado do Rio de Janeiro e diretor da Faculdade de Medicina de Petrópolis (FMP/Fase).

Já chegou o verão e o que nos evocam essas palavras não soam como música. São mais um sinal de alerta para o alto risco de doenças provocadas pelas picadas do Aedes aegypt no período: dengue, zika e chicungunha. Muito já se falou sobre o grande mal de continuarmos alimentando criadouros de mosquitos em água parada, mas a volta da estação do calor forte e das chuvas mostrará que mais ainda precisa ser feito para vencer a luta contra o inseto.

Há campanhas de esclarecimento na TV, ruas inteiras de doentes, óbitos registrados e, mesmo assim, muitos não estão ligando para o problema. Ou até se lembram de evitar a reprodução dos mosquitos, fazendo uma inspeção rápida em casa, para logo esquecer que é melhor remediar do que engrossar as dolorosas estatísticas. Sem falar na falta de investimentos governamentais em saneamento país afora. O dever de casa vale para o ano todo, da nossa parte e das autoridades.

O drama só piora quando sabemos que o Aedes é que pode transmitir a febre amarela na versão urbana, enquanto os Haemagogus e Sabethes são os responsáveis pelos casos silvestres no Brasil. Tão mais grave que não controlar os mosquitos é seguir fugindo da vacinação contra a doença.

Mais de 480 pessoas já morreram infectadas no Brasil, de julho de 2017 até agora, mas boa parte da população segue com medo da vacina, evitando a ida aos postos de saúde e preferindo ficar exposta às picadas do inseto. Com as férias se aproximando, cabe frisar que a vacinação é defesa fundamental para quem viajará para áreas de matas.

O baixo índice vacinal assusta. Só na cidade do Rio, sem vacina, 3,9 milhões de pessoas continuam desprotegidas. Muito do comportamento desleixado se explica pela falsa crença de que o vírus da febre amarela não circula mais. Há também o problema das ditas “fake news”, martelando falsas informações sobre a segurança das vacinas. Com menos pessoas protegidas, maior o risco de a febre amarela ganhar as cidades, deixando os limites das matas.

É preciso cada um fazer a sua parte para que a febre amarela e as outras doenças transmitidas pelo Aedes não virem uma triste epidemia. Ninguém aguenta tanta estatística negativa. Que 2019 chegue com mais saúde!

terça-feira, 15 de janeiro de 2019

Férias, mas sem descuidar da alimentação das crianças


Nesses dias quentes, as crianças aproveitam as férias, mas as mães e os pais devem manter um olho nelas e outro na alimentação. Vale sair da rotina, sem descuidar da escolha correta dos alimentos e da conservação deles.

“Para evitar muitas falhas na alimentação é importante sempre levar os lanches quando for sair com as crianças. Isso ajuda a minimizar o consumo de alimentos com baixo teor nutricional. Também é importante procurar restaurantes com comida de verdade, evitando as lanchonetes tipo fast food”, diz a nutricionista e professora da FMP/Fase, Nathalia Almeida.

Ela ressalta a importância da hidratação para as crianças: “Elas desidratam muito rápido, especialmente quando expostas ao sol e ao calor. Evite sucos, especialmente os industrializados, pois contêm alto teor de açúcar e pouca fruta. Leve água sempre na bolsa das crianças em uma garrafinha, de preferência térmica. Se for necessário levar suco, use recipiente também em embalagem térmica, para não perder a qualidade nutricional e microbiológica.”

Nathalia Almeida explica que, ao levar alimentos para a praia, piscina ou parque, a atenção ao armazenamento é fundamental. Ela recomenda acondicionar tudo em potes de vidro e em uma bolsa térmica com gelo, para manter a temperatura e evitar a ocorrência de toxinfecções alimentares.

Para a nutricionista, evitar o consumo excessivo de açúcar deve ir além do período de férias. “É uma medida para a vida. Até os dois anos, a criança não deve ter contato com o açúcar de adição, evitando, assim, açúcares, especialmente o refinado. Após esse período crítico, também podemos continuar restringindo, mas caso haja consumo, que seja em pequena quantidade. Opções ótimas para o calor podem ser sacolés e picolés da fruta, feitos em casa, com ingredientes seguros e sem adição de açúcar. É bom optar por frutas da estação ou adicionar água de côco para conferir melhor dulçor. Para adoçar bolos e doces, podemos usar frutas secas, como uva passa branca e ameixa”, diz.

Segundo a nutricionista, em casa os pais podem se organizar nas férias fazendo preparações fáceis no cardápio. Ela lista saladas de leguminosas (como ervilha, lentilha, feijão fradinho, grão de bico), vegetais variados e carne (pode ser frango ou carne desfiada), incluindo uma fonte de carboidrato como macarrão ou batata (doce, inglesa, baroa), inhame ou aipim.

“Uma dica importante é preparar os alimentos previamente e separar em pequenos potes para congelar, pois assim facilita na hora do almoço ou jantar. As preparações congeladas têm validade de três meses”, lembra Nathalia.

segunda-feira, 14 de janeiro de 2019

Concurso de Residência

A FMP/Fase recebeu 370 médicos, enfermeiros, nutricionistas e psicólogos, que prestaram o Concurso para os Programas de Residência da faculdade, na última sexta-feira (11). Provenientes de diversos estados, como Alagoas, Bahia, Espírito Santo, Goiás, Minas Gerais, Paraíba, Pará, Tocantins, Rio de Janeiro, São Paulo e até do Amazonas, os profissionais concorrem às vagas de Residência Médica, Multiprofissional em Atenção Básica e em Área Profissional da Saúde. O reforço na rede municipal de saúde tem previsão de início para o dia 1º de março. Os programas da FMP/Fase estão integrados ao Pró-Residência do Ministério da Educação e do Ministério da Saúde e contam com 10% a 20% de aulas teórico-práticas e 80% da carga horária em treinamento em serviço.

 
 


Interpretação de Eletrocardiograma


Os Técnicos de Enfermagem que desejam aprender a identificar o traçado eletrocardiográfico devem ficar atentos, pois a Faculdade Arthur Sá Earp Neto (FMP/Fase) está com inscrições abertas para o novo curso de extensão básico em Interpretação de Eletrocardiograma para Enfermagem. O curso será realizado no campus da FMP/Fase, no dia 16 de fevereiro de 2019 (sábado), das 08h às 17h. Além dos Técnicos de Enfermagem, alunos a partir do terceiro período da faculdade também podem participar. Outras informações e as inscrições estão disponíveis no site: ://www.fmpfase.edu.br/curso/20183_Curso/1498CursoB%C3%A1sicoemInterpreta%C3%A7%C3%A3o2018/

Meditação, desenvolvimento da consciência e criação de realidade são temas de curso de extensão na Fase


Cada vez se torna mais comum ouvir as expressões “o tempo está voando”, “não tenho tempo para fazer nada”, “não consigo dar conta de tudo”, entre várias outras, que nos remetem ao processo acelerado de vida que a atual sociedade vive. É certo que ao conversar com muitas pessoas, a queixa sobre querer ter mais tempo livre será, em algum momento, evidenciada. Por isso, a Faculdade Arthur Sá Earp Neto (FMP/Fase) dá início aos trabalhos de 2019 oferecendo um curso diferente, que pretende promover novas formas de perceber, compreender e modificar a realidade, incentivando uma cultura de paz e de ação cooperativa para superar o estado atual da humanidade, através de novas reflexões sobre consciência em um mundo em transição.

 “O atual estado de estresse da sociedade, aliado aos desafios socioambientais que a civilização vive, exige um novo posicionamento do ser humano frente à vida, ampliação de sua visão individual para uma visão coletiva e de cultura de paz, para poder desenvolver estratégias criativas para mudar a realidade. Esse curso se propõe a refletir sobre a consciência e seus diferentes campos de energia, suas influências no dia a dia, diferentes técnicas de meditação para aumentar a consciência no momento presente, desenvolvimento de lucidez e sabedoria e técnicas para modificar a realidade individual e coletiva”, explica Paulo Klingelhoefer de Sá, coordenador do curso de Medicina da FMP e responsável pelo curso de extensão em meditação.

A segunda turma do curso de extensão em Meditação, Desenvolvimento da Consciência e Criação de Realidade – Módulo Básico, terá início no dia 18 de fevereiro, sempre às segundas-feiras, das 18h30 às 20h30, até o dia 22 de abril de 2019. As inscrições, que devem ser realizadas até o dia 16/02, e a programação completa do curso estão disponíveis no site: http://www.fmpfase.edu.br/curso/2019_Curso/1598MeditacaDesenvolvimentoDaConsciencia2019/

O que importa é o horizonte


Rovena Lopes Paranhos

Psicóloga, coordenadora do curso de Psicologia da Faculdade Arthur Sá Earp Neto (FMP/Fase)

O ocaso de um velho ano inevitavelmente anuncia a alvorada de um ano novo, e esse interminável movimento da vida, não raro, nos conduz ao mesmo movimento interno: o de nos despedirmos de um enquanto nos preparamos para a recepção do outro que começa. Esse movimento é, ao mesmo tempo, universal — porque acontece para todos nós — e singular — porque cada um de nós o vive de forma muito particular.

Ainda que isso seja uma verdade irrevogável, sempre aparece nesse vasto horizonte que se descortina entre o ocaso e a alvorada dos anos da vida uma infinidade de possibilidades a serem plenamente vividas. E viver essas possibilidades depende de cada um de nós e não da simples e mera passagem dos anos.

Dessa forma, não há porque depositarmos nossas esperanças em uma lista de intenções para o ano novo, se elas não passarem de boas intenções. Também não há porque supor que o novo ano será melhor do que o velho ou, inversamente, supor que não o será. Esses parecem ser lugares comuns que repetimos de forma automática, acreditando que magicamente resolverão nossas velhas infelicidades e desacertos e também magicamente trarão novos felizes acertos.

Assim enredados, nos fixamos no ocaso e na alvorada e esquecemos o mais importante que é o horizonte, que infinita e amplamente se descortina para todos nós entre ambos. Se nos arriscarmos a trilhar — mesmo que de forma titubeante no início — esse caminho sem fim que o horizonte abre para cada um de nós, talvez comecemos a perceber que infelizes desacertos e felizes acertos são parte irrevogável da nossa existência, e jamais desejaríamos os acertos felizes se não conhecêssemos os erros infelizes.

Nesse vasto caminho que é o horizonte, as intenções precisam ser transformadas em ações; e essas ações por certo trarão resultados felizes e infelizes, mas juntos esses resultados constroem nossa vida de cada e de todo dia, nos fazem humanos e sensíveis a nós próprios e ao outro. Vale lembrar a lição que outrora Jung nos deixou, na tentativa de nos ensinar a sermos pessoas melhores: você é o que você faz e não o que você diz que vai fazer. Aprendamos com ele, então, a fazer nossas vidas nesse caminho que insistente e suavemente o horizonte sempre nos aponta.

sexta-feira, 11 de janeiro de 2019

Programação da semana de 13 a 19 de janeiro de 2019



 


PROGRAMAS PRODUZIDOS PELA FASE TV:

 

Programa EM QUESTÃO
Tema: Os Desafios das Mulheres no século XXI
No Brasil, uma mulher é agredida a cada 4 minutos. Um caso de estupro acontece a cada 11 minutos. Uma mulher é assassinada a cada duas horas. No ranking mundial, o Brasil ocupa o 5º lugar entre os maiores índices de violência contra as mulheres. O combate à violência, às desigualdades no mercado de trabalho e a busca por maior representatividade política são algumas das bandeiras dos movimentos feministas atuais. Uma história de luta marcada por muitas conquistas, mas também por uma série de barreiras a serem vencidas. Uma delas é a cultural. O episódio sobre Os Desafios das Mulheres no século XXI tem como convidada a filósofa Julia Casamasso.
Em Questão: Domingo, 21h
Segunda, 15h
Terça, 20h
Quarta, 18h
Quinta, 12h
Sexta, 9h e 21h
Sábado, 12h e 18h

Programa ARTE & CULTURA
Tema: Marco Lobo: A Magia do Som
O percussionista baiano Marco Lobo foi, durante muitos anos, integrante de bandas de músicos consagrados de nossa MPB, como Milton Nascimento, Maria Bethânia, Caetano Veloso, Gilberto Gil, João Bosco, Ivan Lins, Marisa Monte, Lenine e Vanessa da Mata, entre outros. Desde 2006, o músico segue carreira solo e já lançou três discos. Paralelamente, o percussionista também realiza trabalhos com amigos da música: o Duo, com o Pianista Rafael Vernet, o "Trio Elf" (com músicos alemães), que fez turnês no Brasil e na Europa, e o grupo internacional WPE (World Percussion Ensemble), que veio ao Brasil em 2013.
Arte & Cultura – Domingo, 12h e 18h
Segunda, 18h
Terça, 9h e 21h
Quarta, 15h
Quinta, 20h
Sexta, 18h
Sábado, 9h e 21h

Programa MINUTO FASE
Tema: 24ª Semana Científica da FMP/Fase
Com o tema “Não Somos Iguais: por uma ciência com mais consciência”, a 24ª Semana Científica da FMP/Fase abordou os diferentes cenários de desigualdades no Brasil. A meta é encontrar caminhos, através da ciência, para a inclusão social, econômica e política de todos, sem barreiras de idade, gênero, deficiência, etnia, origem ou religião. Os participantes do evento conheceram algumas pesquisas que mostram os avanços tecnológicos da medicina. Uma semana rica em conhecimento, com troca de saberes entre profissionais brasileiros e internacionais, como pesquisadores da Alemanha e da Argentina. Ao todo, o evento reuniu mais de mil participantes e contou com a apresentação de 98 trabalhos científicos, 65 palestras, 31 mesas-redondas, 5 cursos, 9 atividades culturais, além de um espaço comunitário e um circuito educativo.
Minuto Fase: Nos intervalos, ao longo da programação.

Programa AO REDOR
Tema: Festival Internacional de Curtas Sobre Florestas
O programa apresenta três dos cinco vencedores do Festival Internacional de Curtas sobre Florestas, que tem como objetivo destacar os esforços criativos de cineastas que capturam a relação dinâmica e única entre as florestas e as pessoas. 128 curtas de 38 países concorreram ao prêmio. O Ao Redor apresenta, na íntegra, os vencedores: “Feel like a mountain”, do Peru,“Ma Forêt”, da Bélgica, e “Amazing Gracie”, da África.
Ao Redor: Terça, 14h30
Sexta, 10h
Domingo, 13h

Programa COMO VAI VOCÊ?
Tema: Como Vai Você – Egressos de Administração - Turma de 2013 - Victor Amaro
Formado em Administração hospitalar pela FMP/Fase, Victor Amaro, trabalha há 12 anos na Associação Congregação Santa Catarina (ACSC), que administra 11 hospitais no Brasil. O gerente regional de contas médicas da ACSC diz que a faculdade foi um divisor de águas em sua carreira e ressalta que o atual cenário brasileiro da saúde precisa muito de bons gestores.
“Como vai você?”: Nos intervalos, ao longo da programação.

FAIXA INTERATIVA

DOMINGO: Arte & Cultura - Bia Sabino: Conexão com a Música

SEGUNDA: Arte & cultura: Igor Romão – A Vibração do Sertanejo Universitário

TERÇA: Arte & Cultura - Rodolfo Medeiros: Diversidade em cena

QUARTA: Arte & Cultura - Série: Talentos Universitários - Ana Beatriz Goettnauer: A Dança Como Expressão

QUINTA: Arte &Cultura - O Alfaiate de Asas - Claudio Partes

SEXTA: Arte &Cultura – Laell Rocha: Um Agente Transformador

SÁBADO: Arte &Cultura – Alvaro Assis: Pintando Poemas

Faixa Interativa: Diariamente em quatro horários: 5h, 11h, 17h e 23h

 
PROGRAMAS PRODUZIDOS POR PARCEIROS DA FASE TV:

 

Programa TOME CIÊNCIA
Tema: Remédios que vêm das plantas
Muita gente não sabe, mas os primeiros remédios de que se tem conhecimento no mundo, surgiram das plantas, lá nos anos 1500, Antes de Cristo. Em alguns momentos o uso de ervas e infusões chegou a ser considerado bruxaria. Mas com o desenvolvimento do conhecimento humano ficou mais do que natural vivermos tomando vacinas e comprimidos, muitas vezes até em demasia. Atualmente, as plantas são até modificadas geneticamente para produzir substâncias que podem curar. E cada vez mais os brasileiros tendem a adotar tratamentos à base de plantas medicinais. Entre 2013 e 2015 a procura por esses produtos no Sistema Único de Saúde (SUS) mais que dobrou – cresceu 161%.
Tome Ciência: Quarta, 21h
Domingo, 15h

Programa LIGADO EM SAÚDE
Tema: Câncer de Mama
A apresentadora Marcela Morato recebe o mastologista do Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva (INCA) e diretor do HC3, Marcelo Bello, e a psicóloga da Santa da Casa do Rio de Janeiro, Márcia Regina Costa para explicar o tratamento do câncer de mama e seus efeitos físicos e psicológicos nos pacientes com essa doença.
Ligado em Saúde: Terça, 8h
Quarta, 14h
Domingo, 19h30

Programa CIÊNCIA & LETRAS
Tema: O Jogo como Prática de Saúde
O livro “O jogo como prática de saúde”, que propõe valorizar o jogo como uma prática humana e social passível de ser integrada às práticas de saúde, é o tema deste episódio do Ciência & Letras, no qual o apresentador Renato Farias recebe dois dos autores da publicação, o coordenador do Polo de Jogos e Saúde do Instituto de Comunicação e Informação Científica e Tecnológica em Saúde (Icict/Fiocruz), Marcelo Simão de Vasconcellos, e a pesquisadora do Icict/Fiocruz Flávia Garcia de Carvalho.
Ciência & Letras: Domingo, 14h
Segunda, 13h
Quinta, 19h30

Programa CANAL SAÚDE NA ESTRADA
Tema: RJ- Paraty
A equipe do Canal Saúde na estrada esteve em Paraty, Costa Verde do estado do Rio de Janeiro, para conhecer a atuação do Observatório dos Territórios Sustentáveis e Saudáveis da Bocaina (OTSS). Fruto da parceria entre Fiocruz, Funasa e Fórum das Comunidades Tradicionais de Angra dos Reis, Paraty e Ubatuba (FCT), o Observatório desenvolve soluções baseadas na ecologia de saberes, visando a garantia dos direitos à cultura, às atividades tradicionais, à saúde e à qualidade de vida. São ações em saneamento ecológico, educação diferenciada, agroecologia, turismo de base comunitária, entre outros, na região onde vivem cerca de cinquenta comunidades tradicionais caiçaras, indígenas e quilombolas.
Canal Saúde na Estrada: Segunda, 19h
Sábado, 14h30

Programa EM FAMÍLIA
Tema: Viajar
Se você é daqueles que cita Mario Quintana e vive dizendo que “viajar é mudar a roupa da alma”, acompanha sites, blogs e perfis de redes sociais dedicados a viagens, tem a frase “navegar é preciso, viver não é preciso” escrita no caderninho, ou até na própria pele, está sempre pensando na próxima vez que vai pegar a estrada, o barco, o avião ou imagina a família junta, rumo à praia ou à serra, fazendo pacote em agência de turismo, vai se identificar com esta edição do Em Família, que conversa sobre o tema com a doutora em Antropologia, Maria Amália Oliveira; com a guia de turismo, Lais Tammela e com a geneticista, Cinthia Stemberg.
Em Família: Quarta, 16h
Domingo, 22h

Programa UNIDIVERSIDADE
Tema: Movimentos identitários – Parte 2
Eles ocupam um espaço dentro dos movimentos sociais relacionado às identidades daqueles que os compõe. Movimentos de gênero, movimentos de mulheres, movimentos de homossexuais, movimentos de afro-brasileiros e o movimento indígena são alguns dos exemplos dos que têm maiores representações no Brasil. O programa traz a segunda parte para tentar entender melhor o que são esses movimentos identitários, como eles atuam e o espaço que eles ocupam dentro dos movimentos sociais.
Unidiversidade: Quinta, 16h
Domingo, 14h30

Programa HISTÓRIAS DE MÃE
Tema: Receitas de Lanches para a Volta às Aulas
No Histórias de Mãe vamos falar sobre o Zika Vírus, esse vilão que preocupa as mulheres que pretendem engravidar. Conversei com o pediatra/infectologista Dr. Paulo César Guimarães sobre os aspectos da doença e de que maneira podemos nos prevenir. Foi um bate papo informativo e descontraído. A Chef de cozinha Luciana Augusto vai ensinar para a gente receitas deliciosas para as mães que tem que ter criatividade para preparar o lanche dos pequenos. Que tal um danoninho caseiro? Saudável, barato e delicioso?
Histórias de Mãe: Quarta, 20h30
Domingo, 13h30

Programa FASE.DOC
 
Tema: Chico Mendes: um legado a defender
Vídeo produzido para o "Encontro Chico Mendes 30 anos: Uma Memória a Honrar. Um Legado a Defender", realizado de 15 a 17 de dezembro, no município de Xapuri (AC).

Tema: Abrolhos Terra e Mar - conheça os projetos de conservação da natureza
Nesse vídeo da Conservação Internacional, a instituição mostra que o desafio de proteger o território de Abrolhos (Terra e Mar), no Sul da Bahia, abraçado há 20 anos, ganhou reforços. A parceria com a Toyota do Brasil faz toda a diferença na hora de percorrermos os caminhos da natureza, passando por áreas protegidas, comunidades, terra e mar.

Tema: Pesca+Sustentável na Lagoa de Araruama
Conheça como o programa Pesca+Sustentável pode proporcionar uma relação justa e consciente entre pescadores, restaurantes e consumidores.

Tema: A agricultura familiar na produção de palma sustentável
Benedita conta sua relação com a produção de palma sustentável e a necessidade de manter áreas de floresta conservadas. No Pará, esta atividade gera oportunidades na região do Centro de Endemismo Belém. Bom para a população da região, excelente para a natureza.
FASE.DOC: Terça, 18h
Domingo, 20h

Programa SALA DE CONVIDADOS
Tema: Saúde Mental e Trabalho
Esta edição do Sala de Convidados trata de um assunto urgente no mundo contemporâneo: saúde mental e trabalho. A relação entre ambos circula em uma via de mão dupla hoje, já que, se por um lado transtornos mentais como depressão e ansiedade afastam cada vez mais pessoas de seus postos de trabalho, em muitos casos é o próprio trabalho que contribui para o adoecimento das pessoas, com ambientes de grande pressão e altos níveis de estresse. O programa discute a preocupação com a saúde mental do trabalhador e os principais problemas que têm afetado as pessoas, como estresse, fadiga crônica, depressão e síndrome de burnout, e debater como anda o amparo à população nessa área.
Sala de Convidados: Segunda, 21h
Sábado, 15h

Programa: BATE-PAPO NA SAÚDE
Tema: Plano Municipal de Saneamento Básico
A Lei nº 11.445/2007 é considerada um marco para o setor de saneamento no Brasil e estabelece as diretrizes e princípios para a universalização do acesso a esse serviço essencial. Ela determina que toda cidade deve elaborar um Plano Municipal de Saneamento Básico (PMSB) para tratar de abastecimento de água potável, esgoto, manejo de resíduos sólidos e drenagem e manejo de águas pluviais urbanas. No entanto, segundo dados do IBGE, um quarto dos municípios brasileiros não tem e nem estão desenvolvendo uma política pública ou plano estruturado para gestão dos sistemas de saneamento básico. Para aprofundar as questões relacionadas à importância desse planejamento e discutir os dados referentes ao assunto, no próximo Bate Papo na Saúde, o apresentador Paulo Bellardi entrevista o coordenador do Laboratório da Hidrologia da COPPE-UFRJ, Paulo Canedo, e a pesquisadora titular do Departamento de Saneamento e Saúde da Escola Nacional de Saúde Pública Sérgio Arouca (DSSA/ENSP/Fiocruz), Débora Cynamon Kligerman.
Bate-papo na Saúde: Quinta, 8h30
Sábado, 19h

Programa: CURTA AGROECOLOGIA
Tema: Arroz Ecológico
Fala sobre a abertura oficial da colheita do arroz agroecológico que mostra a qualidade e as possibilidades que um assentamento de reforma agrária tem para o Brasil.
Curta Agroecologia: Segunda, 16h Sábado, 22h

 
Veja também o noticiário: Em Pauta na Saúde em quatro horários: 4h30, 10h30, 16h30 e 22h30.

segunda-feira, 7 de janeiro de 2019

Alimentação das crianças nas férias


Nathalia Almeida
Nutricionista e professora da FMP/Fase

As crianças estão preparadas para as férias, tempo de brincar e sair da rotina. No entanto, alguns cuidados com relação à alimentação nesse período devem ser tomados para que tenhamos momentos de muita alegria.

Sair da rotina é completamente possível, mas isso não poderá se estender por muitos dias. Para evitar muitas falhas na alimentação, é importante sempre levar os lanches quando for sair (ajuda a minimizar o consumo de alimentos com baixo teor nutricional) e procurar restaurantes com comida de verdade, evitando, assim, as lanchonetes tipo fast food.

A hidratação para as crianças é imprescindível. Elas desidratam muito rapidamente, especialmente quando expostas ao sol e ao calor. Atenção redobrada com a oferta de água para os pequenos (vale até colocar lembrete no celular). Evite sucos, especialmente os industrializados, pois contêm alto teor de açúcar e pouca fruta. Leve sempre na bolsa das crianças uma garrafinha (de preferência térmica) com água. Se for necessário levar suco, leve em outro recipiente, acomodado em embalagem térmica para não perder sua qualidade nutricional e microbiológica.

Ao levar alimentos para a praia e piscina, a atenção ao armazenamento é importantíssima. Acondicione as preparações em potes de vidro (de preferência, mas se for em plástico livre de Bisfenol A também é possível) e coloque em uma bolsa térmica com gelo para a manutenção da temperatura. Essa medida minimizará a ocorrência de toxinfecções alimentares.

Evitar o consumo excessivo de açúcar vai além do período de férias, é uma medida para a vida. Até os dois anos a criança não deve ter contato com o açúcar de adição, evitando, assim, açúcares (especialmente o refinado). Após esse período crítico, também podemos continuar restringindo, mas caso haja consumo, que seja em pequena quantidade. Opções ótimas para o calor podem ser sacolés e picolés da fruta, feitos em casa, com ingredientes seguros e sem adição de açúcar (optar por frutas da estação ou adicionar água de coco para conferir melhor dulçor). Para adoçar bolos e doces, usar frutas secas: tâmaras, uva passa branca ou preta, ameixa etc. Para os menores de dois anos e para os maiores, manter as frutas secas ou usar, em pequena quantidade, açúcar de côco, demerara ou mascavo e mel nas preparações. O importante é evitar o consumo excessivo, sempre!

Os pais podem se organizar para as férias fazendo preparações fáceis: saladas compostas de leguminosas (como a ervilha, lentilha, feijão fradinho, grão de bico), muitos vegetais variados e carne (pode ser um frango ou carne desfiada), e incluir uma fonte de carboidrato como o macarrão ou batata (doce, inglesa, baroa), inhame ou aipim. Uma dica importante é preparar os alimentos previamente e separar em pequenos potes para congelar, pois assim facilita na hora do almoço ou jantar. As preparações congeladas têm validade de três meses.

No mais, aproveitem as férias com seus pequenos! São momentos ímpares que devem ser vivenciados sempre com muita alegria, amor e saúde.