quarta-feira, 20 de junho de 2018

Excel, Marketing Digital e Depressão são temas de cursos de férias da Fase


Com o objetivo de oferecer qualificação profissional a preços acessíveis, a Faculdade Arthur Sá Earp Neto (FMP/Fase) está com inscrições abertas para os cursos de férias em diversas áreas, que serão realizados em julho.

Dentre os cursos oferecidos, destacam-se: Depressão – sofrimento psíquico sem objeto, Marketing Digital, Excel básico e avançado. Voltadas para alunos e pessoas interessadas em atualização de conhecimento, as aulas serão ministradas no campus da FMP/Fase.

A ideia do curso “Depressão – sofrimento psíquico sem objeto”, que será realizado nos dias 14, 21 e 28 de julho, das 14h às 17h, é fazer com que o estudante reflita sobre a construção do sentido de angústia e seu deslocamento até o sentido psiquiátrico da depressão.

Com aulas nos dias 16 e 17 de julho, das 19h às 22h, o curso “Excel básico” vai abordar os fundamentos deste famoso editor de planilhas da Microsoft, que é uma ferramenta muito requisitada no mercado de trabalho. Já “Excel avançado”, nos dias 18 e 19 de julho, das 19h às 22h, é voltado para aqueles que conhecem o software e querem aprofundar o conhecimento.

A FMP/Fase também vai oferecer um curso para as pessoas interessadas em aprender mais sobre marketing digital ou como profissionalizar suas redes sociais, que será realizado nos dias 17, 18 e 19 de julho, das 19h às 22h.

Outras informações e as inscrições estão disponíveis no site da FMP/Fase: www.fmpfase.edu.br  

Estão abertas as inscrições para os cursos de férias da Fase


A Faculdade Arthur Sá Earp Neto (FMP/Fase) oferece, nos meses de julho e agosto, oportunidades a alunos e pessoas interessadas em adquirir novos conhecimentos durante os cursos de férias, todos com rápida duração e a preços acessíveis.

Ao todo, são 13 cursos em áreas como saúde, psicologia, marketing, administração, informática e gastronomia. As inscrições já estão abertas e devem ser realizadas no site da FMP/Fase: www.fmpfase.edu.br

Dentre os conteúdos oferecidos, destaca-se o curso “Pitadas, temperos e aromas”, no dia 31 de julho, das 18h às 22h, que vai abordar a cozinha tradicional brasileira, com requinte e criatividade, atualizando receitas e elaborando pratos saborosos.

Já o curso “Qualidade no atendimento ao cliente”, com aulas em 31 de julho e 02 de agosto, das 19h às 21h, é voltado para pessoas interessadas em adquirir ou aprimorar conhecimentos sobre esse que é um diferencial competitivo, fundamental para os negócios, ainda mais em tempos de clientes cada vez mais exigentes.

No dia 01 de agosto, das 09h às 13h, é a vez do curso “Emergências Obstétricas: hemorragia pós-parto”, com a finalidade de revisar a teoria e simular a prática da hemorragia pós-parto, que é uma das principais situações emergenciais durante a assistência ao parto de risco habitual. O público-alvo são enfermeiros obstetras, alunos e residentes de Enfermagem e Medicina, estudantes e técnicos de Enfermagem, além de pós-graduandos em Enfermagem Obstétrica.

Fase promove curso de Pães e Pizzas Gourmets em junho


Uma das mais apreciadas em todo o mundo, a culinária italiana também faz bastante sucesso no Brasil, principalmente quando se fala em pizzas e pães. Seja por conta da grande presença de imigrantes italianos em nosso país, seja pelo sabor marcante dos pratos, o fato é que se trata de um tema importante para estudantes de gastronomia e nutrição, além, é claro, de amantes da boa comida.

Pensando nisso, a Faculdade Arthur Sá Earp Neto promove, nos dias 26 e 27 de junho, das 18h às 22h, o curso de extensão em “Pães e Pizzas Gourmets”, que tem o objetivo de ensinar receitas da culinária italiana, apresentando ingredientes e formas específicas de preparo. As aulas serão realizadas no laboratório de Nutrição, no campus da FMP/Fase.

O curso será coordenado pela gastrônoma Ana Salles, que é especialista em culinária italiana pelo Italian Culinary Institute for Foreigners (ICIF). Ana também tem experiência de 13 anos como chef, consultora e professora, tendo passado por cozinhas renomadas do Rio de Janeiro e São Paulo, além do prestigiado Mugaritz, do chef Adoni Luis Adoriz, na Espanha.

Com carga horária de 8h, a programação do curso prevê o ensino de receitas como focaccia, massas de pizza (sem glúten, integral e tradicional), recheios gourmets variados, entre outras.  Mais informações e as inscrições, que estarão abertas até o dia 22 de junho, estão disponíveis no site www.fmpfase.edu.br

Homenagem aos 50 anos


A Supervisora Geral da FMP/Fase, Maria Isabel de Sá Earp de Resende Chaves, recebe a homenagem do presidente do Rotary Clube Petrópolis, Sydnei Vieira Gomes e do diretor da Pestalozzi, Luiz Fernando Soter, acompanhada do diretor da FMP, Paulo Cesar Guimarães a sua esquerda, e do diretor financeiro da instituição, Afonso de Resende Chaves.  
 
A Faculdade de Medicina de Petrópolis (FMP/Fase) recebeu na segunda-feira (18), uma homenagem do Rotary Clube Petrópolis pelos seus 50 anos, comemorados no final de 2017. Na reunião festiva realizada pelo clube, no Hotel Solar do Império, o atual presidente, Sydnei Vieira Gomes, prestigiou a instituição, que é reconhecida por sua excelência no ensino e por sua forte atuação na saúde do município.

terça-feira, 19 de junho de 2018

Medicina regenerativa atrai interesse de alunos ainda na graduação


Se antes parecia pertencer a um futuro distante, a medicina regenerativa hoje é estudada com interesse pelos futuros profissionais de saúde. Conceitos básicos da tecnologia de manipulação de células aplicadas em terapias, aspectos da biologia celular, controles de qualidade de produção necessários à segurança do paciente e às exigências legais para a infraestrutura laboratorial, incluindo as normas das boas práticas de fabricação e de biossegurança, são pontos de estudos. Na Faculdade de Medicina de Petrópolis (FMP/Fase), cresce o interesse em torno da disciplina “Medicina regenerativa: manipulação in vitro de células para aplicações clínicas”.

“O estudo provavelmente fará parte da rotina dos alunos de Medicina, Enfermagem, Odontologia e demais áreas de saúde, na medida em que as evidências científicas e os aspectos regulatórios fundamentarem e possibilitarem a utilização de células. Caberá ao futuro profissional entender a fundamentação técnica científica para poder indicar ou acompanhar um tratamento com a medicina regenerativa. Ela pode melhorar a qualidade de vida dos pacientes e diminuir o custo social da medicina, particularmente nas degenerações associadas ao envelhecimento”, diz Esther Takamori, professora da disciplina eletiva da FMP/Fase.

Com 12 alunos de Enfermagem e Medicina, a turma está concluindo o semestre. As aulas práticas acontecem nos laboratórios do Centro de Medicina Regenerativa da faculdade (CMR), coordenado pelo pesquisador Radovan Borojevic. Esther Takamori e Rosana Bizon Vieira Carias são professoras e pesquisadoras do CMR. O material estudado pelos alunos é preparado especificamente para o ensino, e não é utilizado nas pesquisas médicas que ocorrem no CMR. O objetivo é fazer com que os alunos tenham esse primeiro contato com a pesquisa em medicina regenerativa, e o interesse despertado para a área.

“No laboratório, podemos ver como a manipulação in vitro é um processo delicado, que precisa de cautela e muito conhecimento. Quando estamos ali, nos sentimos parte de um trabalho fantástico, vemos o processo científico de uma forma diferente e podemos participar dele. O contato com a experiência foi esclarecedor, ao abrir nosso campo de visão para uma área da medicina pouco divulgada e que já apresenta um avanço grande. Não sei se no futuro trabalharei em um laboratório, mas com certeza quero aprender mais sobre o assunto e incentivarei os meus futuros pacientes a usufruírem desse ramo da medicina, que se mostra eficiente e promissor”, completa a estudante de Medicina, Danielle Muniz.

Ela e os colegas acompanham situações-problema, para identificar a melhor forma de tratamento a partir do caso clínico apresentado, com base na aplicação de terapia celular e bioengenharia. Antes, viram como se portar dentro do laboratório e a aplicar conceitos básicos de biossegurança. Nada de acessórios, como bijuterias, e calçados abertos. Para entrar na área de manipulação celular, é preciso vestir jaleco, luvas, protetores de calçados, touca e máscara, além de seguir dez passos de higienização das mãos. Todo o cuidado é para evitar a contaminação das células e das pessoas que as manipulam, e para aprender como manusear e descartar os materiais biológicos. O trabalho é minucioso: ao abrir e fechar cada garrafinha, por exemplo, não se pode encostar, mesmo com luva, o dedo nos bocais.

“As aulas são muito boas. A teoria é dada sempre de modo a esclarecer como funciona a célula e, através disso, explicar o funcionamento do laboratório e o porquê das etapas e protocolos a serem seguidos durante a manipulação celular. Então tudo está interligado, e faz bastante sentido, o que desperta o interesse pela disciplina”, acrescenta a estudante Danielle Muniz.

A professora Rosana Carias explica que nas aulas teóricas há a fundamentação básica das tecnologias de manipulação e cultivo de células humanas in vitro, aplicadas tanto nos estudos de biologia e patologia celular humana, como no preparo de produtos de terapias celulares avançadas: “Também são abordadas as exigências legais para a captação de células e tecidos humanos para uso científico ou clínico, e para a infraestrutura laboratorial necessária na manipulação de células destinadas à terapia ou à pesquisa clínica.”
 

“A medicina regenerativa não é coisa do futuro. Estamos vivendo isso. O potencial terapêutico já é amplo nas áreas de degeneração ou trauma, no sistema musculoesquelético, incluindo a medicina da prática dos esportes, e nos tecidos de recobrimento. Os resultados dependerão da extensão, tamanho e localização das lesões, da idade do paciente, doenças pré-existentes e condição sistêmica. A medicina regenerativa é individual. A indicação da terapia e o seu sucesso dependem amplamente da formação e experiência do médico e da qualidade de equipe. Vários estudos clínicos, obedecendo os critérios de inclusão do paciente, já têm sido realizados na regeneração de tecidos como a cartilagem, osso e pele, com resultados significantemente melhores do que aqueles obtidos com as terapias convencionais”, ressalta Esther Takamori.
 
As professoras dizem que as possibilidades clínicas para o uso da terapia em outras áreas do corpo avançam, junto com as pesquisas. Recentemente, o grupo publicou um artigo científico sobre o tratamento de reabsorções na articulação temporomandibular, associadas a deformidades dentofaciais, com a utilização de células obtidas da cartilagem do septo nasal, junto com Karla Menezes e Ricardo Tesch, também professores da FMP/Fase.
 
 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

segunda-feira, 18 de junho de 2018

Programação da Semana de 17 a 23 de junho de 2018


PROGRAMAS PRODUZIDOS PELA FASE TV:

 

Programa EM QUESTÃO
Tema: As Novas Dinâmicas Familiares
É na família que conhecemos nossos primeiros valores. Nesse núcleo original, descobrimos as primeiras regras sociais. A partir desse ambiente, aprendemos a perceber o mundo e começamos a construir a nossa identidade. Nas últimas décadas, o modelo de família passou por muitas transformações. Não existe mais um padrão único. São muitas as configurações. Família agora é um substantivo plural. O Em Questão sobre as novas dinâmicas familiares tem como convidada a psicóloga e terapeuta familiar Glória Mosquéra, que é mediadora de conflitos familiares do Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro.
Em Questão: Domingo, 21h
Segunda, 15h
Terça, 20h
Quarta, 18h
Quinta, 12h
Sexta, 9h e 21h
Sábado, 12h e 18h

 
Programa ARTE & CULTURA
Tema: Marco Aurêh: A Arte de Transcender
Das canções de ninar da mãe até as melodias medievais, passando pelo rock progressivo, nenhuma forma de música passou pela vida de Marco Aurêh sem ser notada e absorvida. Autodidata, desde muito cedo descobriu a beleza e o poder de transformar emoção em notas musicais. Talento que levou para o teatro, onde realizou uma série de trabalhos memoráveis com Sylvia Orthof e trilhas sonoras para peças, conquistando em 1996 o prêmio Coca-Cola de Teatro – um dos mais importantes da categoria - pelo tema do espetáculo O Equilibrista.
Arte & Cultura – Domingo, 12h e 18h
Segunda, 18h
Terça, 9h e 21h
Quarta, 15h
Quinta, 20h
Sexta, 18h
Sábado, 9h e 21h.


Programa MINUTO FASE
Tema: Seminário Agricultura Familiar e Merenda Escolar
Discutir a contribuição da agricultura familiar para a qualidade da alimentação dos alunos da rede pública de ensino. Essa foi a meta do Seminário promovido pela Residência Multiprofissional em Atenção Básica da FMP/Fase, em parceria com a extensão. O debate contou com a participação de representantes dos agricultores, das escolas, dos alunos, da residência multiprofissional e do curso de Nutrição da faculdade. Diferentes olhares em busca de soluções para os desafios apresentados pela merenda escolar.

 
Tema: Seminário de Nutrição 2018
Em 2018, o curso de Nutrição da FMP/Fase completa 20 anos. Duas décadas de excelência na formação, consolidando espaço no mercado. O 9º Seminário de Nutrição marcou o início das comemorações. E o tema não podia ser mais apropriado: comida de verdade.

Tema: Seminário Novas Tendências em Gastronomia – O Que O Brasileiro Está Comendo?
O que o brasileiro está comendo? A pergunta norteou o seminário Novas Tendências em Gastronomia, na FMP/Fase. Um evento totalmente dedicado à alimentação, que abordou temas como a gourmetização dos pratos, a valorização da “comida de verdade”, a sustentabilidade e o consumo de orgânicos. A rotulagem de produtos também foi debatida. O seminário foi promovido pelo curso de pós-graduação em Gastronomia da FMP/Fase.

Tema: 1º Seminário de Gestão de Projetos
Um bom plano é aquele que além de prever as etapas normais a serem seguidas, também antevê saídas para quando os resultados não forem os esperados. A importância do planejamento foi a tônica do 1º Seminário de Gestão de Projetos da FMP/Fase. Outro destaque da programação foi um problema mais que atual: em tempos de vazamento de dados via internet, como garantir a segurança da informação? O seminário contou com a parceria do Laboratório Nacional de Computação Científica, o LNCC. Entre os palestrantes, os profissionais responsáveis pela implantação do supercomputador Santos Dumont.
 
Minuto Fase: Nos intervalos, ao longo da programação.

 
Programa AO REDOR
Tema: Festival Internacional de Curtas sobre Florestas
O programa apresenta três dos cinco vencedores do Festival Internacional de Curtas sobre Florestas, que tem como objetivo destacar os esforços criativos de cineastas que capturam a relação dinâmica e única entre as florestas e as pessoas. 128 curtas de 38 países concorreram ao prêmio. O Ao Redor apresenta, na íntegra, os vencedores: “Feel like a mountain”, do Peru,“Ma Forêt”, da Bélgica, e “Amazing Gracie”, da África.

Ao Redor: Terça, 14h30
Sexta, 10h
Domingo, 13h

Programa COMO VAI VOCÊ?
Tema: Magno Cerqueira Cabral – Nutricionista – Turma de 2015
Nos tempos em que cursava Nutrição na FMP/Fase, Magno Cerqueira chegava a passar 18 horas por dia na faculdade. Além de estudar, ele também estagiava na instituição. O esforço valeu a pena. Hoje, além de trabalhar como nutricionista das academias Cross Fit Serra e Eco Fitness, Magno faz mestrado em Alimentação, Nutrição e Saúde, na Uerj. O ex-aluno ressalta a qualidade do ambiente de trabalho e de estudo que experimentou nessa fase da vida.
“Como vai você?”: Nos intervalos, ao longo da programação.

 
FAIXA INTERATIVA

DOMINGO: Arte & Cultura – A República do Futebol

SEGUNDA: Arte & Cultura – Tribo de Gonzaga

TERÇA: Arte & Cultura – Comunidades Tradicionais

QUARTA: Arte & Cultura – Museologia Social

QUINTA: Arte & Cultura – Passinho

SEXTA: Arte & Cultura – Mestre Valentim

SÁBADO: Arte & Cultura – Memória e Imagem

Faixa Interativa: Diariamente em quatro horários: 5h, 11h, 17h e 23h

 

PROGRAMAS PRODUZIDOS POR PARCEIROS DA FASE TV:


Programa TOME CIÊNCIA
Tema: Inclusão no novo mundo digital
Ir ao caixa eletrônico e passar o cartão na máquina é algo aparentemente simples para quem assimilou o raciocínio de quem criou aquela máquina. Para quem se candidata a um emprego, o uso do computador pode ser decisivo na conquista da vaga. Atualmente, quem não tem acesso à internet ou ao uso de computadores é, de certa forma, um analfabeto; um analfabeto digital. Também chamada por alguns de apartheid digital, a exclusão digital ainda é uma realidade em nosso país: 100 milhões de pessoas ainda não acessam internet no Brasil, pelo menos até 2008, segundo a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios. Um desequilíbrio que levou o presidente Lula, no final de 2009, a afirmar que a inclusão digital, da mesma forma como a inclusão social, deve ser encarada como uma prioridade nacional, o que levou o governo a acelerar providências para implantar a banda larga em todo o país. Mas existem sinais de melhoras e o Brasil já tem a maior média mundial de tempo de acesso.
O que não representa dizer bom uso das ferramentas, pois até a existência de computadores não garante necessariamente a qualidade do ensino. Os especialistas convidados debatem as formas de utilizar esse novo mundo das comunicações: inclusão digital, computador em sala de aula, programas livres ou nacionais, educação a distância e interatividade da TV digital. Afinal, como a tecnologia pode mudar nossas vidas? O conteúdo deste programa foi sugerido pela Sociedade Brasileira de Computação, que é vinculada à Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência – a SBPC e, nesta condição, integra o conselho científico do Tome Ciência.
Tome Ciência: Quarta, 21h
Domingo, 15h

Programa LIGADO EM SAÚDE
Tema: Proteínas
Como saber se você está ingerindo proteína demais ou de menos? Quais os alimentos mais proteicos? E as dietas da proteína? O Ligado em Saúde esclarece essas dúvidas e muito mais com a nutricionista Mariana Zogaib.
Ligado em Saúde: Terça, 8h
Quarta, 14h
Domingo, 19h30

 
Programa CIÊNCIA & LETRAS
Tema: A Potência Política do Corpo
O livro “A potência política do corpo. Expressão e trans-form-ação: arte e clínica com crianças e jovens na Mangueira” versa sobre o projeto Expressão e Trans-form-ação, da Casa da Arte de Educar, situada próxima à comunidade da Mangueira, na zona norte do município do Rio de Janeiro (RJ). O projeto, que tem parceria entre os cursos de psicologia e de dança da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), proporciona aos jovens uma percepção mais ampla sobre seus valores, cidadania e a comunidade onde vivem através de oficinas de fotografia, vídeo, criação de texto, dança, entre outras atividades culturais. O apresentador Renato Farias conversa sobre o assunto com dois dos autores da publicação, a psicóloga e bailarina contemporânea, Carla do Eirado Silva e o psicólogo, instrumentista e produtor musical, Victor Cumplido.
Ciência & Letras: Domingo, 14h
Segunda, 13h
Quinta, 19h30

 
Programa CANAL SAÚDE NA ESTRADA
Tema: RJ – Rio de Janeiro – Angra dos Reis
O Canal Saúde na Estrada foi à cidade de Angra dos Reis, no estado do Rio de Janeiro, para descobrir como se produz energia nuclear no Brasil, quais os impactos ao meio ambiente e à saúde da população e como é viver próximo de uma usina nuclear. A equipe do programa também foi ver como é feito o monitoramento ambiental e como o SUS está preparado para atender trabalhadores e população em caso de acidente nuclear. O programa mostra os planos emergenciais da Eletronuclear, da Vigilância em Saúde do Município, da Defesa Civil e do Sistema de Proteção ao Programa Nuclear Brasileiro, além de conhecer como é o Centro de Medicina Nuclear do Hospital Naval Marcílio Dias, no Rio de Janeiro, referência no atendimento a radio-acidentados, que requer cuidados especiais de alta complexidade e tecnologia de ponta.
Canal Saúde na Estrada: Segunda, 19h
Sábado, 14h30

 
Programa EM FAMÍLIA
Tema: Casais que trabalham junto
Há quem diga que não é bom para o relacionamento e que o excesso de convivência pode ser prejudicial e há aqueles que acham ótimo e não veem problema nenhum. Existe algum segredo que possa ajudar nessa fórmula? Casais que trabalham juntos são o assunto do próximo Em Família.
Em Família: Quarta, 16h
Domingo, 22h

Programa UNIDIVERSIDADE
Tema: SLAM
A Fundição Progresso, no Rio de Janeiro, foi palco do encontro de vários grupos de slams, uma batalha de poesia com ênfase na poesia marginal. É um estilo livre, e o programa mostra a diversidade na forma que cada poeta apresenta o seu trabalho.
Unidiversidade: Quinta, 16h
Domingo, 14h30

Programa HISTÓRIAS DE MÃE
Tema: Drenagem Linfática e parto
No Histórias de Mãe você vai conhecer os benefícios da drenagem linfática para gestantes. Fomos até uma clínica de estética conferir de perto essa massagem. Conversamos com a psicóloga Anna Maria São Tiago sobre separação dos pais. E mais: parto normal ou cesariana? A ginecologista e obstetra, Ana Claudia Seidinger explica.
Histórias de Mãe: Quarta, 20h30
Domingo, 13h30

Programa FASE.DOC
20 de Junho - Dia Internacional do Refugiado
Tema: Todo ano, 25 milhões de pessoas são forçadas a deixar seus países por problemas ambientais
A crise migratória está atrelada ao comprometimento com os acordos climáticos e a criação de políticas de proteção para populações em maior situação de vulnerabilidade. É o que defenderam os especialistas que discutiram, em setembro de 2017, os deslocamentos causados por questões climáticas durante o “Seminário Vidas Deslocadas – diálogos sobre Mudanças Climáticas e Mobilidade Humana”, no Museu do Amanhã.

Tema: Refugiados no Rio lançam rap pelo fim da violência contra as mulheres
Refugiados vivendo na capital fluminense participaram de um projeto da Cáritas RJ que utilizou a música para discutir desigualdades e violência de gênero. O resultado da iniciativa foi a produção de um rap sobre o papel dos homens na luta pelo fim das agressões contra mulheres.

Tema: ONU reúne refugiados, autoridades e sociedade civil no Rio para debater crise humanitária global
No Dia Mundial do Refugiado, 20 de junho, refugiados de países como Síria, Colômbia, República Democrática do Congo e Gâmbia que vivem no Rio contaram em uma roda de conversa suas dificuldades e conquistas desde que chegaram ao país.

Tema: A maior crise humanitária desde a Segunda Guerra Mundial
No topo da agenda atual da ONU está uma enorme crise de direitos humanos: o maior número de refugiados na história do planeta. Este vídeo tenta mostrar o drama que deixou 60 milhões de pessoas deslocadas e refugiadas em todo o mundo – e o que a ONU propõe para abordar a questão.
FASE.DOC: Terça, 18h
Domingo, 20h

Programa SALA DE CONVIDADOS
Tema: Direitos Humanos para quem?
O programa discute o cenário em que cada vez mais ativistas são mortos no Brasil, a partir da execução da vereadora Marielle Franco e do seu motorista, Anderson Pedro Gomes. A defensora dos Direitos Humanos, membro do Movimento Negro Unificado, militante do PSOL e assessora de Marielle Franco, Dani Monteiro; o coordenador da Comissão de Defesa dos Direitos Humanos e Cidadania da Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (ALERJ), Antonio Pedro; e a representante do Comitê Brasileiro de Defensoras e Defensores de Direitos Humanos, integrante da ONG Justiça Global, Raphaela Lopes debatem o papel das redes sociais e a falta de conhecimento da população sobre o que são os Direitos Humanos.
Sala de Convidados: Segunda, 21h
Sábado, 15h

Programa: BATE-PAPO NA SAÚDE
Tema: Implementação das PICS nos Municípios Brasileiros
A pesquisadora da Fiocruz – PE, Islândia Carvalho e o membro do Consórcio Brasileiro de Saúde Integrativa, Ricardo Guelman conversam sobre as Práticas Integrativas e Complementares (PICS), que também estão presentes na Atenção Hospitalar e sobre os desafios da formação profissional para desenvolver tais práticas.
Bate-papo na Saúde: Quinta, 8h30
Sábado, 19h

 
Programa: CURTA AGROECOLOGIA
Tema: Chapada do Apodi - Morte e Vida
Conta a história de trabalhadores rurais que vivem na Chapada do Apodi que desenvolvem vários tipos de câncer por trabalharem com veneno .
Curta Agroecologia: Segunda, 16h
Sábado, 22h

Veja também o noticiário: Em Pauta na Saúde em quatro horários: 4h30, 10h30, 16h30 e 22h30.

sexta-feira, 15 de junho de 2018

Curso de Radiologia da FMP/Fase passa a ser noturno


O curso superior de tecnologia em Radiologia da FMP/Fase, que está com inscrições abertas para ingresso por Vestibular ou Enem, passará a ser noturno, a partir do segundo semestre deste ano. Outra novidade é que os profissionais que já possuem o curso técnico na área poderão fazer o aproveitamento de disciplinas e, assim, diminuir a duração da graduação, que é de 3 anos.
 

quinta-feira, 14 de junho de 2018

Vestibular Fase


Os interessados nas áreas de Nutrição, Administração, Enfermagem, Licenciatura em Enfermagem, Gestão Pública, Radiologia, Recursos Humanos, Psicologia e Odontologia devem ficar atentos, pois a Faculdade Arthur Sá Earp Neto (Fase) está com as inscrições abertas para o Vestibular 2018.2, para ingresso neste segundo semestre. A prova será aplicada no dia 05 de julho, quinta-feira, às 19h, no campus da faculdade. Também será aceito o ingresso direto com a nota do Enem. Mais informações no site: www.fmpfase.edu.br.

Cursos de férias na Fase


A Faculdade Arthur Sá Earp Neto (FMP/Fase) está com inscrições abertas para 13 cursos de férias, que têm curta duração e serão realizados em julho e agosto, contemplando áreas como saúde, psicologia, marketing, informática e negócios. Emergências cardiovasculares, alimentação vegetariana, Marketing Digital e Excel são algumas das opções. Mais informações estão disponíveis no site www.fmpfase.edu.br.

Fase promove curso de Pães e Pizzas Gourmets em junho


Uma das mais apreciadas em todo o mundo, a culinária italiana também faz bastante sucesso no Brasil, principalmente quando se fala em pizzas e pães. Seja por conta da grande presença de imigrantes italianos em nosso país, seja pelo sabor marcante dos pratos, o fato é que se trata de um tema importante para estudantes de gastronomia e nutrição, além, é claro, de amantes da boa comida.

Pensando nisso, a Faculdade Arthur Sá Earp Neto promove, nos dias 26 e 27 de junho, das 18h às 22h, o curso de extensão em “Pães e Pizzas Gourmets”, que tem o objetivo de ensinar receitas da culinária italiana, apresentando ingredientes e formas específicas de preparo. As aulas serão realizadas no laboratório de Nutrição, no campus da FMP/Fase.

O curso será coordenado pela gastrônoma Ana Salles, que é especialista em culinária italiana pelo Italian Culinary Institute for Foreigners (ICIF). Ana também tem experiência de 13 anos como chef, consultora e professora, tendo passado por cozinhas renomadas do Rio de Janeiro e São Paulo, além do prestigiado Mugaritz, do chef Adoni Luis Adoriz, na Espanha.

 

Com carga horária de 8h, a programação do curso prevê o ensino de receitas como focaccia, massas de pizza (sem glúten, integral e tradicional), recheios gourmets variados, entre outras.  Mais informações e as inscrições, que estarão abertas até o dia 22 de junho, estão disponíveis no site http://www.fmpfase.edu.br/curso/2018_Curso/3618PaesPizzasGourmets2018

Olho na bola e na saúde


Paulo K. de Sá 
Médico e coordenador da Faculdade de Medicina de Petrópolis (FMP/Fase)​​

Em tempos de Copa do Mundo de Futebol, pensamos só na competição e se o Brasil será ou não campeão novamente. Sem dúvida, como autênticos brasileiros, torcemos, ficamos ansiosos e, mesmo em um momento político pessimista, ainda vestimos a camisa verde e amarela nesse período, em especial.

Pessoas se reúnem em torno da televisão, acompanhadas de bebida e algumas comidinhas para comemorar, ganhando ou perdendo. O jogo muitas vezes é apenas uma desculpa para beber “todas” e comer o que quiser. Observo os jovens se deslocando para os bares para assistirem sentados e bebericando alguma coisa, às vezes, muitas coisas. Alegria e ansiedade no ar que transpira euforia, tristeza, crítica e manifestações mais fervorosas quanto à capacidade técnica de jogadores e técnicos.

Em meio a esse clima, muitos acidentes acontecem, pessoas morrem, sofrem danos devido ao uso abusivo de álcool e outras drogas com a desculpa de que é tempo de Copa e tudo passa a ser permitido.

Seja para comemorar a vitória ou amargar a derrota, os meios de celebração não são inocentes e, muito menos, inofensivos. Desentendimentos geram agressividades que se desdobram em agressões e danos mais graves. Tudo em clima de Copa.

Por outro lado, superatletas que se sacrificam pelas seleções de seus países serviriam de exemplo para o estímulo ao esporte, se não fosse pelo desvio de rota provocado por muitas academias de ginástica e preparadores físicos que, em nome da estética e do fisiculturismo, incentivam a utilização de substâncias para aumentar o volume e força muscular, comprometendo o funcionamento natural do corpo. Um mundo artificial é criado utilizando o esporte como fachada e um grande negócio se movimenta a passos largos. Aliás, dois grandes negócios: a saúde artificial e forçada e a indústria da doença.

A atividade física é uma das estratégias mais importantes para se estimular a saúde de todos os indivíduos e, não necessariamente, a prática de algum esporte. Hoje, muitas possibilidades existem, desde uma caminhada até o alpinismo. Algumas atividades se transformam em modalidades olímpicas e outras não, mas isso não é o mais importante. O que vale, realmente, é estimular a movimentação do corpo e, principalmente, o bom encontro com as pessoas no exercício dessas atividades proporcionando saúde física, mental e espiritual integradas.

Enfim, que venha a Copa e, com ela, a alegria, a cordialidade, o espírito esportivo, a humildade e o bom exemplo e parcimônia na comemoração. Porque estamos na vida para a celebrarmos e não para acabar com ela ou desafiá-la.

quarta-feira, 13 de junho de 2018

Condecorado


O professor Paulo Cesar Guimarães, diretor da Faculdade de Medicina de Petrópolis, foi condecorado pela Marinha de Guerra do Brasil por seus relevantes serviços prestados à corporação. O médico foi admitido pelo Conselho da Ordem do Mérito Naval no Grau de Oficial do Quadro Suplementar, durante a cerimônia comemorativa ao Aniversário da Batalha Naval do Riachuelo, realizada nessa segunda-feira, 11. 

O diretor da Faculdade de Medicina de Petrópolis, Paulo Cesar Guimarães, recebeu a condecoração da Marinha de Guerra do Brasil pelos serviços prestados à corporação.

O diretor da Faculdade de Medicina de Petrópolis, Paulo Cesar Guimarães, ao lado do Almirante de Esquadra Nazaré, durante condecoração do médico no Grau de Oficial do Quadro Suplementar da Marinha de Guerra do Brasil.
 
Crédito fotos: Oliveira Jr.

Unidade de Saúde da FMP/Fase promove diversas atividades em maio


Maio foi marcado por muitas atividades na Unidade de Saúde da Família da FMP/Fase, localizada no bairro Machado Fagundes. Ao longo do mês, os pacientes atendidos pelo posto receberam orientações sobre a importância da atividade física e a ingestão de água, informações sobre trombose venosa profunda, infarto agudo do miocárdio, sobre a vacina da influenza H1N1 e, através da prática, aprenderam a fazer reanimação cardiopulmonar (RCP). Na comunidade, as crianças do Colégio Legião da Boa Vontade (LBV) receberam orientações sobre higiene pessoal e sustentabilidade. E, no final do mês, foi a vez das crianças da Creche Carolina Amorim, que através de um teatro de fantoches, compreenderam também sobre a importância da higiene.
Atividade sobre higiene pessoal e sustentabilidade com o Colégio Legião da Boa Vontade (LBV).
Teatro de Fantoches no CEI Carolina Amorim.

Atividade em sala de espera sobre 'Reanimação reanimação cardiopulmonar (RCP)'.
 

segunda-feira, 11 de junho de 2018

Saúde mental é debatida na USF Boa Vista


Depressão e ansiedade. Esses foram os assuntos abordados no encontro do grupo de Convivência da Unidade de Saúde da Família da FMP/Fase, localizada no Boa Vista. O tema em questão partiu dos próprios pacientes que, frequentemente, sugerem assuntos para serem discutidos no grupo. Os encontros têm como objetivo criar um diálogo baseado na fala e na experiência dos participantes, promovendo uma maior integração entre eles.  A atividade, que aconteceu no final de maio, contou também com as participações de alunos de Enfermagem, Medicina de Nutrição da FMP/Fase, além da equipe da unidade.

 

sexta-feira, 8 de junho de 2018

Comitê de Ética em Pesquisa elege novos membros

 

O Comitê de Ética em Pesquisa (CEP/FMP/FASE/HAC) realizou ontem (07), na FMP/Fase, a posse dos novos membros do grupo que irão acompanhar e analisar os projetos de pesquisa que dependem do ser humano para as suas realizações. Na ocasião, os antigos participantes deram as boas-vindas aos novos e realizaram uma reunião, dando início às atividades. O Comitê conta com 11 membros, divididos em titulares e suplentes, sendo um representante da sociedade civil.  As áreas contempladas são: ciências médicas, ciências da nutrição, ciências da enfermagem, ciências humanas e sociais, e ciências da administração.
Caracterizam-se como pesquisas que dependem do ser humano aquelas realizadas em qualquer área do conhecimento e que, de modo direto ou indireto, envolvam indivíduos ou coletividades, em sua totalidade ou partes, incluindo o manejo de informações materiais, entrevistas, aplicações de questionários, utilização de banco de dados e revisões de prontuários. O objetivo do comitê é minimizar ao máximo os riscos, reais ou potenciais, que possam atingir os sujeitos humanos da pesquisa, além de ressaltar e assegurar os benefícios do estudo, de acordo com a resolução nº 466/12.

 

Conheça os membros do CEP:
Ciências Médicas:                
Claudia Martins de Vasconcellos Midão, médica, mestre (titular)
Hugo Macedo Ramos, médico, doutor (suplente)
 
Ciências da Nutrição:                      
Aline Gaudard e S. de Oliveira, nutricionista, doutora (titular)          
Talita Lelis Berti, nutricionista, mestre (suplente)
 
Ciências da Enfermagem:
Patricia Alvim Rodrigues, enfermeira, mestre (titular)      
Leila Shmidt Bechtlufft, enfermeira, mestre (suplente)
           
Ciências Humanas e Sociais:           
Márcia do Amaral, filósofa, doutora (titular)                    
 
Ciências da Administração:
Sonia Silva P. Mota Gonçalves, enfermeira, mestre (titular)
Maria Regina Bortolini de Castro, cientísta social, doutora (suplente)
 
Membros Institucionais:
 
Attilio Valentini, médico, mestre
Gabriel Mendes de S. Martins, médico veterinário, doutor.
Gabriela Caldeira Andrade Americano, dentista, mestre.
Natália Elisa Duarte, enfermeira, doutora.
 
Representantes indicados pelas respectivas instituições:
 
Hospital de Ensino Alcides Carneiro: Álvaro José Martins de Oliveira Veiga, médico, doutor
Usuários: Pedro Rodrigues de Almeida, conselheiro de saúde.
 
Mais informações sobre o Comitê de Ética em Pesquisa em: http://sites.fmpfase.edu.br/cep/