terça-feira, 3 de dezembro de 2013

Curso de Nutrição da Fase avalia cardápio da rede municipal de ensino

Uma parceria da Prefeitura, por meio da Secretaria de Educação, com o curso de nutrição da Faculdade Arthur Sá Earp Neto (FMP/Fase) está melhorando ainda mais a qualidade da merenda das escolas da rede municipal. Na última semana, três instituições foram visitadas por alunos da faculdade, acompanhados por nutricionistas da secretaria, para a realização da pesagem e aferição da estatura de 150 alunos. A ação faz parte da pesquisa que está sendo realizada para a avaliação nutricional do cardápio.

“O prefeito Rubens Bomtempo sempre esteve preocupado com esta questão e busca fortalecer a alimentação escolar, que entendemos ser uma importante política pública de promoção da saúde dos estudantes”, avaliou a secretária Mônica Freitas. A nutricionista da rede Nathália Thomaz conta que, além das avaliações nutricionais, estão sendo realizados testes de aceitação do cardápio pelos alunos, com o método chamado Resto Ingestão. “Pesamos separadamente todos os alimentos assim que são preparados; o que não é consumido e também os restos que sobram nos pratos dos alunos. Dessa forma, ficamos sabendo o nível de aceitação”, explica. O processo de aperfeiçoamento é contínuo. 

“Estamos sempre procurando melhorar a alimentação dos alunos da rede e essa parceria com a FMP/Fase é construtiva para todos”, completou.

A subsecretária de Ensino Fundamental, Fátima Lavrador, responsável pelo planejamento da Alimentação Escolar, explica que a base vem do Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE), resolução nº 26 de 17 de junho de 2013, do Ministério da Educação. “O município oferece, diariamente, cinco refeições nos Centros de Educação Infantil e nas escolas que possuem o Programa Mais Educação (nestas, os alunos ficam em horário integral). Já para as unidades escolares e escolas de Educação Infantil, são servidas três refeições por turno”, disse. Considerando o número de alunos que se alimentam em cada escola do município, ao todo são servidas mais de dois milhões de refeições por mês.

As pequenas são à base de leite e/ou frutas. Já as grandes refeições são compostas diariamente por hortaliças e fontes protéicas. “Além do aporte calórico obtido dos carboidratos e lipídios, as refeições foram pensadas para atender no mínimo 70% das necessidades nutricionais dos alunos que permanecem dois turnos na escola e 30% para aqueles que ficam apenas um turno”, detalha.

A subsecretária garante que “se alimentando de acordo com o cardápio oferecido pela Prefeitura, o aluno matriculado na rede municipal de ensino receberá diariamente porções proporcionais de fibras, vitaminas A e C e minerais como cálcio, ferro, magnésio e zinco.” 

Os cardápios que estão em vigência nas unidades escolares e Centros de Educação Infantil do são sempre publicados em Diário Oficial (D.O). O cardápio atual foi publicado no D.O nº 4316, do dia 26 de setembro de 2013.



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Departamento de Comunicação Faculdade Arthur Sá Earp Neto e Faculdade de Medicina de Petrópolis