segunda-feira, 12 de junho de 2017

Fase promove Dia de Instrução de Higiene Oral e Biossegurança

A sexta-feira (09) foi marcada com uma ação de instrução de higiene oral e biossegurança na Faculdade Arthur Sá Earp Neto (FMP/Fase). Na ocasião, alunos do 3º período do curso de Odontologia apresentaram o trabalho de instrução oral da disciplina de Periodontia, abordando temas de instrução de higiene oral sobre implantes, biossegurança e instruções de higiene oral em próteses fixas e removíveis.

 “A intenção do evento é fazer uma promoção de saúde bucal e avaliar os alunos do 3º período, pois no próximo semestre estarão atuando na clínica de diagnóstico, tendo contato direto com a população. O objetivo é perceber como eles estão conseguindo passar a instrução e as práticas de higiene oral para o paciente”, explica Gisele Damasceno, professora do curso de Odontologia da FMP/Fase. 

Durante o evento, foram distribuídas diferentes mesas no hall do prédio da faculdade com a intenção de oferecer conhecimentos na instrução de higiene oral de crianças, bebês, adultos e de pacientes que usam próteses sobre implantes, pois atualmente há muita demanda por esse tipo de atendimento na cidade.

“Essa atividade é muito importante para o nosso crescimento profissional, pois através do treino podemos saber como abordar o paciente, como explicar todo o procedimento e passar o nosso conhecimento. Dessa forma, a gente consegue ver o que é preciso melhorar para quando chegar à prática. Além disso, nos sentimos mais seguros”, avalia Lorena Corrêa, aluna do 3º período de Odontologia da FMP/Fase. 
Para fazer a avaliação dos alunos que passavam as informações ao público, um grupo, formado por cinco funcionários da faculdade, 10 alunos do 2º período de Odontologia, cinco auxiliares em saúde bucal e cinco professores, participou da explicação. Os estudantes fizeram demonstrações práticas de escovação, utilização do fio dental e orientações com alguns jogos interativos, como o jogo dos 7 erros, onde era preciso adivinhar o que estava errado no atendimento.

“Eu aprendi muito. Achei interessante a forma utilizada para explicar o tratamento para crianças especiais, pois até então eu não tinha noção de como seria o procedimento. Também gostei das informações sobre a higiene bucal com bebês, pois muitas pessoas não sabem que essa higienização precisa ser feita, mesmo que a criança seja apenas um bebê. Eles souberam passar os conhecimentos super bem”, destaca Fátima de Andrade, estudante auxiliar de Saúde Bucal. 


 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Departamento de Comunicação Faculdade Arthur Sá Earp Neto e Faculdade de Medicina de Petrópolis