quinta-feira, 24 de maio de 2018

Fase apresenta dados assistenciais ao Comsaúde


Na noite da última terça-feira (22), representantes da Faculdade Arthur Sá Earp Neto (FMP/Fase) se reuniram com os membros do Conselho Municipal de Saúde para apresentar os dados dos atendimentos assistenciais realizados pela faculdade em Petrópolis. Somente no ano passado, foram quase 170 mil atendimentos realizados no município pela instituição de ensino.
“Considero os dados apresentados pela faculdade como muito favoráveis, pois conheço bem a região de Cascatinha e sei o quanto a participação da faculdade no local é importante, pois vem contribuir muito para a população. É impossível pensarmos hoje no Brasil sem essa parceria entre os setores público e privado, também com as entidades do terceiro setor, pois elas são fundamentais. O poder público não tem capacidade de estar em todos os lugares e com braços para atender a todo mundo. Com essas parcerias é possível oferecer esses atendimentos, levando qualidade de vida à população, que é o fundamental”, destaca Rogério Tosta, presidente do Comsaúde.
Os dados apresentados pela FMP/Fase revelam que em 2017 foram realizados 89.682 atendimentos no Ambulatório Escola, 48.967 nas quatro Unidades de Saúde da Família geridas pela faculdade, 24.870 no Ambulatório do Hospital de Ensino Alcides Carneiro e 5.416 no DIP. No total, 168.935 atendimentos contabilizados. Serviços estes prestados por 222 profissionais, entre técnicos e professores, contratados pela própria faculdade.
“Uma das atribuições do Sistema Único de Saúde é a formação dos profissionais da área. A relação da instituição com o SUS vai muito nessa lógica, entendendo o papel do sistema público realmente como um provedor de equidade, igualdade e inclusão de setores que tradicionalmente não teriam condições de financiar a saúde, articulando com esse papel da formação de profissionais”, explica Ricardo Tammela, coordenador de Projetos e Extensão da FMP/Fase.
Durante a reunião, a planta da obra de ampliação do Ambulatório Escola, localizado em Cascatinha, também foi apresentada. Toda a obra está sendo custeada com recursos próprios da FMP/Fase.
“A faculdade presta serviços tanto de atenção básica quanto de média e alta complexidades. Podemos afirmar que o trabalho realizado pela FMP/Fase é imprescindível para o setor de saúde do nosso município. No Ambulatório Escola estamos com obras para ampliar ainda mais os atendimentos, oferecendo qualidade e conforto aos nossos pacientes”, finaliza Ronye Faraco, responsável pelas unidades de saúde geridas pela FMP/Fase.
O novo prédio vai oferecer 3 salas de raios x odontológico, 1 sala de ultrassonografia e Ecocardiografia, 1 sala de laudos, 1 sala de eletrocardiograma, 1 sala de tomografia odontológica, 1 posto de coleta, 1 recepção (com 4 postos de atendimento), 1 sala de espera, 1 central de material esterilizado, 1 sala de estudos, 7 salas de aula (com 48 lugares), 3 salas de professores, 1 sala de reuniões, 2 salas de curativo, 1 posto de enfermagem, 1  laboratório de simulação odontológica, 52 consultórios odontológicos, 2 salas de pequenas cirurgias e 19 consultórios médicos.
 
 
“No Ambulatório Escola estamos com obras para ampliar ainda mais os atendimentos, oferecendo qualidade e conforto aos nossos pacientes” - Ronye Faraco, responsável pelas unidades de saúde geridas pela FMP/Fase.
 
Ronye Faraco e Ricardo Tammela durante a apresentação do Comsaúde.
 
Somente no ano passado, foram quase 170 mil atendimentos realizados em Petrópolis pela FMP/Fase.
 
 
Ricardo Tammela, o coordenador de Projetos e Extensão da FMP/Fase, representando a instituição no Comsaúde.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Departamento de Comunicação Faculdade Arthur Sá Earp Neto e Faculdade de Medicina de Petrópolis