terça-feira, 7 de agosto de 2018

Ciência, Técnica e Poder são tema de curso de extensão da Fase




Não há dúvidas que o progresso científico seja uma das marcas da sociedade atual e que, por consequência, esse caminho esteja conduzindo a humanidade a um impensável desenvolvimento tecnológico. O ponto é que, a despeito dos inúmeros benefícios proporcionados por tantos avanços, aumenta entre as pessoas uma certa “tecnofobia”, que leva a questionamentos diversos e coloca em pauta a necessidade de se debater o tema.

É por isso que a Faculdade Arthur Sá Earp Neto (FMP/Fase) promove, a partir de 20 de agosto, o curso de extensão “Ciência, Técnica e Poder”, com a proposta de discutir os problemas éticos e políticos causados pelo desenvolvimento da ciência e da tecnologia. O curso é voltado para estudantes ou pessoas interessadas na temática.

Durante as aulas, que serão realizadas nos dias 20 e 27 de agosto e 03 e 10 de setembro, segundas-feiras, das 15 às 18h, no campus da instituição, o professor de filosofia e pesquisador Charles Feitosa, vai procurar responder a questões como: Não seria talvez muito melhor ignorar do que saber? Não seria melhor impor limites ao uso desenfreado das novas tecnologias? Mas quem pode dizer à ciência o que deve ou não ser feito? O próprio cientista, o político ou o cidadão comum?

“Para responder essas questões e para entender como chegamos a essa situação, proponho uma pequena história das relações entre filosofia e ciência, da antiguidade à pós-modernidade. Serão analisadas algumas das posturas relevantes sobre a ciência e conhecimento tais como: a questão da realidade; da verdade; das diferenças e afinidades entre arte, ciência e religião; das utopias e das distopias; da racionalidade e dos afetos, do humano e do pós-humano”, destaca Charles, que tem doutorado em Filosofia pela Universidade Freiburg i.B./Alemanha.

Mais informações e as inscrições, abertas até 16 de agosto, estão disponíveis em http://www.fmpfase.edu.br/curso/2018_Curso/5618CienciaTecnicaPoder2018/
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Departamento de Comunicação Faculdade Arthur Sá Earp Neto e Faculdade de Medicina de Petrópolis