quarta-feira, 20 de abril de 2016

Evento destaca cultura Afro-brasileira, Valores e Fortalecimento na Fase

Na última semana, a Faculdade Arthur Sá Earp Neto (FMP/Fase) sediou, pela segunda vez, o evento Cultura Afro-brasileira, Valores e Fortalecimento, com mesa redonda sobre "Diálogos para a Igualdade". O evento, realizado no Centro Cultural da Fase, contou com a presença de pesquisadores e educadores que estudam a temática.

O objetivo da segunda edição do evento, promovido pelo Projeto Cultura Afro-brasileira Valores e Fortalecimento, com apoio do Centro Federal de Educação Tecnológica Celso Suckow da Fonseca/CEFET-RJ, Programa de Pós-Graduação em Relações Étnico-Raciais (PPRER) e da FMP/Fase, é trabalhar os saberes referentes aos Direitos Humanos, às Políticas Públicas e à Legislação, a fim de estimular ações de estudantes e educadores em relação aos educandos e, consequentemente, sua repercussão na sociedade.

"Algumas pessoas dizem que o racismo é sutil, mas sutil para quem? A discriminação atinge mulheres, negros, brancos, as classes econômicas. Atinge quem não se adequa aos padrões. Quando falamos de igualdade racial, falamos de um sonho. Falamos de uma igualdade de direitos e oportunidades, pois são estes que têm que ser iguais. O racismo é uma forma estruturalista, pois estrutura a todos nós. Mas, quando exigimos nossos direitos, mostramos para a sociedade que somos humanos também”, explica Roberto Borges, professor de pós-graduação em Relações Étnico-Raciais do Cefet-RJ.

Palestras sobre os Direitos Humanos e as Políticas Públicas de Promoção da Igualdade Racial, Diálogos entre educação, legislação e sociedade e a apresentação de um estudo de caso sobre Negros na escola pública foram destacados durante o evento.


"Ao mesmo tempo em que fazemos um trabalho que repercute externamente, ele repercute internamente também. Nosso objetivo é formar professores e pesquisadores no campo das relações étnico-raciais para que sejam capazes de produzir conhecimentos a respeito da realidade social", destaca a coordenadora de pós-graduação em Relações Étnico-Raciais do Cefet-RJ, Renilda Barreto. 



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Departamento de Comunicação Faculdade Arthur Sá Earp Neto e Faculdade de Medicina de Petrópolis